O melhor do mau humor

Há estabelecimentos que não fazem questão de agradar os clientes

Como sair do mais do mesmo?

Os produtos equivalentes tornaram-se muito semelhantes entre si. A solução é incorporar atributos que representam valor ao consumidor, como os aspectos relacionados à experiência

Uma questão de ponto de vista

Com a crise econômica, cabe aos gestores de serviços provarem que a categoria é essencial – e a experiência do cliente pode ser fundamental

Como é que fala?

Nomes de marca e suas pronúncias

Duelo da tradição

Tramontina aposta na estratégia da proximidade com os consumidores, enquanto a Gerdau segue renovando seus laços históricos com o Rio Grande do Sul

Confira a edição digital do Top of Mind RS

A publicação apresenta análises e resultados de mais de 100 categorias de produtos, serviços e comunicação

Veja como foi a premiação das marcas mais lembradas pelos gaúchos

Consolidado como uma espécie de Oscar das marcas mais lembradas pelos consumidores do Rio Grande do Sul, o Top of Mind, realizado desde 1991, é pioneiro no país

A vida ao vivo

Na poesia e nos negócios

Consumidor ganha canal para denunciar telemarketing abusivo

Ocorrências serão feitas por formulário eletrônico

O colesterol dos negócios?

Segundo um especialista em fidelização, há bons e maus lucros

Não acaba quando termina...

...nem começa quando inicia. Assim são os serviços

“...Mas o ódio cega e você não percebe”

Apelos emocionais na propaganda e ativismo agressivo

We are the champions

Prêmios ajudam a vender produtos?

Chega antes quem larga primeiro?

O Magazine Luiza aposta na vantagem do pioneiro

Grupo Zaffari lança marca Cestto, unindo atacado e varejo

A inauguração da primeira unidade, em Gravataí, está prevista para o final de 2022

A arte de pedir desculpas

Nos relacionamentos e nos negócios

Nem boleto, nem cartão

Nem e-commerce. Uma varejista cresce com o velho carnê

O que cabe num copo?

Alguns conceitos de marketing, quem sabe

Menos é mais

É o que descobrirá a Cooperativa Piá?

O ego do dono

CEOs viram garotos-propagandas das empresas que comandam