Sidebar Menu

Castrolanda prevê investimentos de R$ 130 milhões em 2021

Unidades industriais estão contempladas no plano
Os associados receberão R$ 78 milhões em sobras

A cooperativa Castrolanda prevê investir aproximadamente R$ 130 milhões neste ano. O aporte será usado basicamente todas as áreas de negócios e nas unidades industriais. Ao completar sete décadas, a Castrolanda teve um faturamento total de R$ 4,5 bilhões (com receita líquida de R$ 4,3 bilhões) em 2020, resultado 26% superior ao ano de 2019. A cooperativa, sediada em Castro (PR) obteve R$ 185 milhões de sobras totais (como é chamado o lucro no cooperativismo). Desse valor, R$ 78 milhões serão divididos com os associados.

"Podemos atribuir este crescimento a vários fatores. Internamente, por exemplo, diminuímos nossas despesas e descontinuamos negócios que não estavam mais tão favoráveis para nós, como a cervejaria Bier Hoff e a unidade de beneficiamento de feijão", explica Willem Berend Bouwman, presidente da cooperativa.

Apesar das dificuldades impostas pela pandemia e do impacto negativo em diversos setores da economia, alguns pontos permaneceram favoráveis para o agronegócio, como a alta do dólar, preço das commodities e o aumento das exportações, fatores que ajudaram a guindar os resultados da cooperativa.

A Castrolanda é formada por mais de 1 mil cooperados do Paraná e do interior de São Paulo. A cooperativa é a 43ª empresa da região e a 15ª do Paraná, de acordo com o ranking 500 MAIORES DO SUL, publicado por AMANHÃ com o apoio técnico da PwC.

Veja mais notícias sobre AgronegócioEmpresaNegócios do SulParaná.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 05 Mai 2021

Imagem do Captcha


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection