PUCRS apoiará Inmetro em testes de baterias de carros elétricos

Fruto de parceria entre setores público e privado, laboratório é o primeiro do país com esse fim
O espaço contará com equipamentos rastreados e calibrados, que garantam mais segurança e melhor desempenho às baterias dos veículos elétricos

O primeiro laboratório privado para ensaios de baterias para carros elétricos do Brasil já tem lugar para ser instalado: o Campus de Inovação e Metrologia do Inmetro, um parque tecnológico em Duque de Caxias (RJ), que abriga 57 laboratórios de alta tecnologia.

Fruto de parceria entre setores público e privado, o espaço contará com equipamentos rastreados e calibrados, que garantam mais segurança e melhor desempenho às baterias dos veículos elétricos.

O memorando de entendimento para início do projeto foi assinado nesta quinta-feira (31) no Distrito Federal, entre o Inmetro, a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) – por meio de seu complexo de Laboratórios Especializados em Eletroeletrônica, Calibração e Ensaios (Labelo) – e o organismo de certificação de produtos PCN, da Coreia do Sul.

O contrato legal, com as bases finais da parceria, será assinado ainda em dezembro de 2021. O laboratório deve entrar em operação em 2023.

Quais benefícios o laboratório da PUCRS e Inmetro trará ao país? 

Além da importância para o mercado interno, que até 2035 deverá ser composto em sua maioria por veículos híbridos e elétricos, o Brasil será pioneiro na América Latina no estabelecimento dos requisitos para este tipo de produto, podendo exportar tecnologia e conhecimento aos países vizinhos.

"Algumas projeções indicam que, em 15 anos, mais de 60% da frota brasileira será de veículos elétricos ou híbridos. A partir disso, surge a importância de robustecermos a infraestrutura da qualidade do país neste segmento", resume o presidente do Inmetro, Marcos Heleno Guerson.

Kim Rieffel, diretor da PCN no Brasil e responsável pela operação da holding na América Latina, reforça que o acordo pretende estimular o intercâmbio de conhecimento e desenvolver a infraestrutura nacional da qualidade não somente para veículos elétricos, mas também para estações de carga e itens correlatos.

"Dada a vanguarda da matéria no cenário latino-americano, os avanços em normalização, metrologia e avaliação da conformidade serão certamente expansíveis a países vizinhos, o que aumenta nossa responsabilidade na execução dos trabalhos", Rieffel avalia. 

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 01 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/