Seminário do Codesul marca quarta etapa do planejamento para 2040

O encontro ocorreu em Florianópolis e foi organizado pelo Codesul Santa Catarina
O presidente do BRDE, João Paulo Kleinübing, afirmou que o banco é parceiro e quer ajudar na construção da aproximação entre os estados e as metas de desenvolvimento regional

O Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul) promoveu na segunda-feira (15) o seminário de avaliação dos dados da quarta etapa do Planejamento Visão Regional 2040. O encontro ocorreu na sede do BRDE, em Florianópolis, e foi organizado pelo Codesul Santa Catarina com a presença de secretários estaduais, assessoria técnica do conselho, diretoria do BRDE, secretários de planejamento e assessorias técnicas, superintendência de planejamento do BRDE e a Unisinos, universidade responsável pela preparação do estudo. Na saudação de abertura do evento, a vice-governadora de Santa Catarina, Marilisa Boehm, representando o governador Jorginho Melo, que está acompanhando a situação dos municípios afetados pelas chuvas, afirmou que tem certeza que o planejamento estratégico que está em construção vai trazer mais desenvolvimento para Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso do Sul.

"Com o Planejamento Visão Regional 2040 vamos fazer um diagnóstico preciso dos estados que integram o Codesul, e isso é fundamental para o desenvolvimento econômico e social", destaca a secretária do Codesul Santa Catarina, Vânia Franco. A secretária do planejamento do Rio Grande do Sul e coordenadora do projeto Visão 2040, Daniele Calazans, afirmou que está esperançosa que o trabalho será entregue dentro do prazo acordado. "Somos uma região que tem seus desafios e o clima é um deles, o que acabou nos unindo. Precisamos ainda ver outras questões e ter esse mapeamento é muito importante para que se consiga seguir os próximos passos", disse ela.

Já o secretário de planejamento de Santa Catarina, Edgar Usuy, destacou a importância de se ter um diagnóstico e pensar a região de forma integrada, como bloco. Para ele, o estudo será útil para entender os estados e para buscar uma resiliência coletiva. "A infraestrutura que possuímos, como os portos, por exemplo, precisa ser pensada não apenas para o uso de Santa Catarina, mas como algo que pode beneficiar os quatro estados do bloco", afirmou. O presidente do BRDE, João Paulo Kleinübing, afirmou que o banco é parceiro e quer ajudar na construção da aproximação entre os estados e as metas de desenvolvimento regional. "O banco vai fazer 63 anos e foi criado com esse espírito de fomentar o desenvolvimento e é o único do país com esforço e foco na integração e desenvolvimento regional", destacou.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 25 Mai 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/