BMW anuncia investimento de R$ 500 milhões em Araquari

O valor será usado para o início de produção de um carro totalmente novo
A BMW também confirmou a produção local das novas gerações dos modelos X3 e X4 na planta catarinense

A BMW anunciou que investirá R$ 500 milhões na fábrica de Araquari (SC). De acordo com a companhia, o valor será usado para a renovação de modelos, início de produção de um carro totalmente novo e na área de engenharia. "Agradecemos ao governo catarinense por um ambiente favorável e que permite atrair aportes em tecnologia e produção na nossa fábrica de Araquari", destacou a diretora de Relacionamento Governamental do BMW Group América Latina, Gleide Souza. 

Menos de seis meses após o início das vendas na Europa, a fábrica de Araquari começará a produzir no Brasil todas as versões a combustão dos novos BMW X3 e X4 para o mercado nacional. Também serão lançados, em breve, os X3 M40i, X4 xDrive 30i M Sport e o X4 M40i. Este último será o veículo mais potente e tecnológico feito no Brasil, com motor de 387 cavalos. A cereja do bolo, porém, vem mais para a frente: a unidade de de Araquari vai receber a produção de um modelo BMW inédito no futuro próximo, que será revelado em breve pela matriz, na Alemanha.

A direção da montadora mantém os planos de a fábrica de Araquari, onde trabalham 700 dos cerca de 1 mil funcionários da BMW no país, atender ao mercado interno. A unidade tem características diferentes da fábrica mexicana, onde quase 90% da produção é destinada à exportação. Desde que foi inaugurada, a fábrica catarinense já recebeu R$ 1,8 bilhão em investimentos, incluindo o valor de R$ 500 milhões agora revelado.

Preocupação sustentável
Todas as atividades da unidade estão em linha com os objetivos ambientais globais do BMW Group 2030: reduzir a emissão de CO² em 80% na produção, em 50% no uso do carro por quilômetro rodado e em 20% na cadeia de fornecimento.

A fábrica de Araquari é neutra em emissão de CO². Em um ano, reduziu seu impacto ambiental e trabalhou na diminuição do consumo de energia em mais de 3 mil MW/h (megawatts/hora), no consumo de água em quase 2 milhões de litros e na redução de geração de lixo em mais de 6 toneladas. De 2019 até agosto de 2021, foram: 21% de redução no consumo de energia, 29% na redução do consumo de água e 72% de redução em descartes gerados.

Os números também são positivos na instalação dos painéis fotovoltaicos no telhado da produção, que cresceram de 562 painéis para 1.372 placas solares, gerando 788 MW/h de energia e atingindo o objetivo de reduzir em 20%o a emissão de CO². Além disso, dois projetos que estimulam a Economia Circular foram criados pelo time da fábrica e merecem destaque.

Veja mais notícias sobre EmpresaNegócios do SulSanta Catarina.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 01 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/