Matriz catarinense aponta doze regiões no nível moderado

Santa Catarina alcançou o índice de 60% da população completamente imunizada
O avanço na vacinação tem sido o principal responsável pela redução no nível de risco da Covid-19 em todas as regiões

Mantendo pela quinta semana consecutiva uma tendência de redução das taxas de transmissão e do registro de casos graves e mortes por Coronavírus por todo o Estado, a matriz de risco potencial regionalizado divulgada neste sábado (6) aponta 12 regiões como risco potencial moderado (cor azul) e 5 regiões como risco potencial alto (cor amarela).

Houve melhora nos indicadores das regiões do Alto Uruguai Catarinense, Médio Vale do Itajaí, Oeste e Planalto Norte, que na semana anterior estavam classificadas como nível alto (amarelo), e passaram a ser classificadas como nível moderado (azul), se juntando as regiões do Alto Vale do Itajaí, Alto Vale do Rio do Peixe, Carbonífera, Extremo Sul, Grande Florianópolis, Laguna, Meio Oeste e Vale do Itapocu.

Houve uma piora nos indicadores da região da Serra Catarinense, observados a partir do aumento na detecção de casos novos na semana que provocaram piora nos indicadores das dimensões transmissibilidade e monitoramento. Com isso, a Serra Catarinense passa a ser classificada no nível alto (amarelo), juntamente com as regiões do Extremo Oeste, Foz do Rio Itajaí, Nordeste e Xanxerê.

Vacinação contra Covid-19 avança
Santa Catarina alcançou o índice de 60% da população catarinense completamente imunizada, tendo recebido as duas doses ou a dose única da vacina contra a Covid-19. Com mais de 10,3 milhões de doses aplicadas em todo o Estado, o avanço na vacinação tem sido o principal responsável pela redução no nível de risco da Covid-19 em todas as regiões.

"Nesse momento, o grande desafio posto é buscar manter uma atitude de prevenção, seja utilizando máscaras principalmente em ambientes fechados e com grande fluxo de pessoas, como no transporte público, lojas e demais ambientes, além de dar preferência a ambientes arejados, com boa circulação de ar. E é claro, aqueles que estão em atraso na segunda dose, devem buscar completar o esquema vacinal, e os idosos que já completaram cinco meses da segunda dose devem buscar receber a dose de reforço. Todas as vacinas são seguras e eficazes na prevenção de COVID-19, incluindo doenças graves e morte, e estão disponíveis gratuitamente em todos os municípios", informa o secretário de saúde André Motta Ribeiro por meio de nota.

O principal objetivo da matriz de risco é ser uma ferramenta de tomada de decisão. A nota final do mapa de risco considera um intervalo de variação mais adaptado para cada nível, sendo de 1 a 1,9 como moderado, 2 a 2,9 como alto, 3 a 3,9 como grave e igual a 4 como gravíssimo.

Veja mais notícias sobre CoronavírusSaúdeSanta Catarina.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 28 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/