Sidebar Menu

Consumo de gás natural supera recorde em Santa Catarina

A indústria tem puxado o avanço
Cerca de metade do PIB industrial catarinense é atendido pela SCGÁS

Depois de demonstrar reação frente à crise causada pela pandemia nos últimos meses, o mercado catarinense atingiu em setembro um novo marco: o consumo de gás natural chegou a 63,9 milhões de metros cúbicos no mês, superando o último recorde de outubro 2018, quando o volume mensal foi de 62,9 milhões de metros cúbicos.

Após dois meses de queda no início da crise em março, um ciclo de crescimento no consumo de gás natural tem sido constatado desde maio. Em julho o patamar de consumo praticamente se igualou ao do período pré-crise; logo em seguida foi constatado o melhor resultado para o mês de agosto na história e em setembro foram consolidados os novos recordes.

A indústria, responsável pelo consumo de aproximadamente 80% de todo o volume de gás natural distribuído em Santa Catarina, tem puxado o avanço nos números: o segmento cresceu 5,3% em relação ao mês anterior e 11% quando comparado ao volume registrado em setembro de 2019. Cerca de 50% do PIB industrial catarinense é atendido pela SCGÁS, fato que impõe relevância ao nível de consumo de gás natural como medidor do comportamento econômico e produtivo no Estado.

"Nosso foco agora está em ampliar o suprimento para dar conta de atender a alta na demanda em Santa Catarina, que deve manter o ciclo de crescimento nos próximos anos", anuncia Willian Anderson Lehmkuhl, presidente da SCGÁS.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 03 Dezembro 2020

Imagem do Captcha


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection