A pluralidade deve dar o tom da administração

Para Eduardo Bonotto, presidente da Famurs, a responsabilidade dos municípios é trabalhar pela retomada do desenvolvimento
Bonotto argumentou que é preciso trabalhar alinhado com outras entidades para dar continuidade ao processo de desenvolvimento econômico dos municípios

Eduardo Bonotto, presidente da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) declarou que como líder da entidade preza por uma gestão plural em que o interesse coletivo se sobrepõe a qualquer interesse pessoal. Ele foi o convidado do Tá na Mesa, reunião semanal promovida pela Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande Sul (Federasul). Com essa convicção, Bonotto atua em diferentes frentes buscando soluções para questões que possam comprometer uma melhor atuação dos municípios em benefício da população.

"Nossa responsabilidade é trabalhar pela retomada do desenvolvimento econômico e social dos municípios", enfatizou. Para ele, a pandemia promoveu um processo de transformação da sociedade. "Nosso desafio foi de aproximar o poder público da população democratizando o acesso às informações", afirmou ao acrescentar que foi preciso reorganizar a casa. O presidente da Famurs argumentou ainda que é preciso trabalhar alinhado com outras entidades para dar continuidade ao processo de desenvolvimento econômico dos municípios.

Também anunciou que a Famurs realizará, entre 20 e 22 de junho, a 40ª edição do Congresso de Municípios do Rio Grande do Sul, com o tema "Conectar os municípios com o amanhã", celebrando sua gestão à frente da entidade e transferindo a presidência para Paulinho Salerno, prefeito de Restinga Seca, cidade que sediará o encontro.

Veja mais notícias sobre BrasilGestãoRio Grande do Sul.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 10 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/