Santa Catarina permanece com 15 regiões em risco gravíssimo

Grande Florianópolis está em situação grave
Governo deverá publicar nos próximos dias um novo decreto com medidas de restrição de combate à pandemia

A secretaria de estado da saúde (SES) de Santa Catarina divulgou neste sábado (29) a matriz de risco potencial. A região da Grande Florianópolis se manteve no patamar grave (cor laranja) e outras 15 na situação gravíssima (cor vermelha) para a transmissão da Covid-19. Todas as regionais foram avaliadas com risco máximo (nota 4), ou seja, em nível gravíssimo no quesito capacidade de atenção, o que avalia a taxa de ocupação de UTIs.

Nesta semana, além da manutenção da Serra Catarinense com risco máximo em todos os quesitos, o Planalto Norte também recebeu a pior avaliação em todos os índices pela matriz: evento sentinela (elevação do número de óbitos); transmissibilidade (variação do número de casos); monitoramento (número de exames RT-PCR para Covid-19 processados pelo Lacen) e capacidade de atenção (ocupação dos leitos de UTI).

De acordo com o colunista Raphael Franco, da NSC Total, o governo catarinense deverá publicar nos próximos dias um novo decreto com medidas de restrição de combate à pandemia. A tendência é pela manutenção das atuais regras por mais 15 dias.

Veja mais notícias sobre CoronavírusSaúdeSanta Catarina.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 22 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/