Sidebar Menu

Região Sul tem saldo positivo de quase 42 mil empregos em janeiro

O emprego formal no Brasil manteve a tendência de crescimento registrada no ano passado e fechou janeiro de 2019 com saldo positivo de 34.313 postos de trabalho. Foi o segundo melhor saldo de janeiro desde 2013. As informações são do Cadastro Geral d...
Região Sul tem saldo positivo de quase 42 mil empregos em janeiro

O emprego formal no Brasil manteve a tendência de crescimento registrada no ano passado e fechou janeiro de 2019 com saldo positivo de 34.313 postos de trabalho. Foi o segundo melhor saldo de janeiro desde 2013. As informações são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira (28) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. O resultado positivo decorreu de 1.325.183 admissões e 1.290.870 desligamentos. Nos últimos 12 meses, houve crescimento de 471.741 empregos, representando avanço de 1,2%.

No período, três regiões apresentaram saldo de emprego positivo: Sul (41.733 postos, +0,6%), Centro-Oeste (22.802 postos, +0,7%) e Sudeste (6.485 postos, +0,03%).  Norte (-6.428 postos, -0,3%) e Nordeste (-30.279 postos, -0,4%) tiveram redução de vagas. Onze dos 27 estados fecharam o mês com variação positiva no saldo de emprego. Os maiores resultados ocorreram em Santa Catarina, com 20.157 postos (+1%); São Paulo, com 14.638 postos (+0,1%); Rio Grande do Sul, com 12.431 postos (+0,4%); Mato Grosso, com 11.524 postos (+1,6%); Paraná, com 9.145 postos (+0,3%); Mato Grosso do Sul, com 6.094 postos (+1,2%); e Goiás, com 3.777 postos (+0,3%). Os menores saldos de emprego foram verificados no Rio de Janeiro, com  12.253 postos a menos (-0,3%); Paraíba, com -7.845 postos (-1,9%), Pernambuco, com -7.242 postos (-0,5%); Alagoas, com -5.034 postos (-1,4%); Ceará, com -4.982 empregos (-0,4%); Pará, com -2.919 empregos (-0,4%); e Piauí, com -1.905 postos (-0,6%).

Em termos setoriais, houve crescimento em cinco dos oito setores econômicos. Os dados registram expansão no nível de emprego em Serviços (43.449 postos), Indústria de Transformação (34.929 postos), Construção Civil (14.275), Agropecuária (8.328 postos) e Extrativista Mineral (84 postos). Ocorreu redução no nível de emprego nos setores do Comércio (-65.978 postos), Administração Pública (-686 postos) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (-88).

Veja mais notícias sobre Brasil.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 27 Setembro 2020

Imagem do Captcha


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection