Sidebar Menu

Para o mercado imobiliário, a nova década chegou

Ao avançar mais que o PIB, setor pode ser alternativa de investimento

Antes de 2020 começar havia um grande questionamento: era ou não início de uma nova década? Há quem diga que se de 0 a 9 são 10 anos, é possível afirmar que 2020 marca, sim, o início de uma nova década. Já outros acreditam que a década começa em um ano acabado em 1 e termina em um ano acabado em 0, posição defendida pela Real Academia Espanhola. Independente de qual linha o investidor decida seguir, se ele tem (ou quer ter) envolvimento com o mercado imobiliário uma coisa é certa: o novo ano marca um grande recomeço.

O mercado imobiliário está se reerguendo após um tempo em recessão, estabelecendo uma fase animadora. A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e o Grupo Zap, por exemplo, divulgaram recentemente que 2019 foi marcado pela retomada da construção civil, subindo 2% após cinco anos consecutivos em queda, e que a expectativa é que o crescimento seja de 3% em 2020. Diante da epidemia do coronavírus, há quem aposte que o PIB brasileiro crescerá apenas 1,5%. Ou seja, o setor imobiliário promete avançar o dobro.

Outra boa notícia é que as novidades imobiliárias também estão em alta. Segundo a Brain Inteligência Estratégica – empresa de pesquisa e consultoria da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) – haverá menor volume de imóveis em estoque, ou seja, mais opções de lançamento de empreendimentos. Com isso, a entrega de edifícios no mercado serão potencializadas e as possibilidades de compra aumentarão. A queda do juro básico (Selic) impactou também a taxa referencial de financiamento imobiliário, que está em torno de 7%, valor atrativo para quem tem o sonho de ter a casa própria ou planeja investir na renda por meio de imóveis.

Diante de tão numerosas e alvissareiras perspectivas, esqueça diretrizes do calendário gregoriano, numerologia, misticismo ou as convenções das organizações da sociedade. Afinal, para o setor de imóveis, iniciou-se um período promissor.

*Diretor Executivo da GT Building, de Curitiba

Veja mais notícias sobre Bolso & Bolsa.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 21 Setembro 2020

Imagem do Captcha


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection