Sidebar Menu

Nova diretoria da Fiep é empossada

Com o compromisso de que as ações do Sistema Fiep terão foco total na indústria paranaense, foi empossada a nova diretoria da Federação das Indústrias do Paraná. A solenidade marcou o início da gestão que comandará a entidade pelos próximos quatro an...
Nova diretoria da Fiep é empossada

Com o compromisso de que as ações do Sistema Fiep terão foco total na indústria paranaense, foi empossada a nova diretoria da Federação das Indústrias do Paraná. A solenidade marcou o início da gestão que comandará a entidade pelos próximos quatro anos. A nova diretoria é liderada pelo presidente Carlos Valter Martins Pedro (na foto, à esquerda), que substitui Edson Campagnolo (na foto, à direita) no cargo.

“A nossa missão e a razão de nossa atuação é única e exclusivamente promover ações e prestar serviços que agreguem valor para a indústria. Tudo o que fazemos deve ser voltado para o benefício de todos os industriais, de todos os setores e de todas as regiões do nosso Estado. Em cada projeto, em cada serviço ou ação que Fiep, Sesi, Senai e IEL promoverem dentro de suas missões, vamos buscar atender as reais necessidades das indústrias. Esse é o compromisso que assumimos, em prol de uma indústria mais produtiva e competitiva”, afirmou Carlos Valter em seu discurso. Outro compromisso assumido pela nova diretoria é com o fortalecimento dos sindicatos industriais filiados à Fiep.

O novo presidente afirmou ainda que pretende intensificar a atuação em conjunto com outras instituições da iniciativa privada. Entre elas, a Confederação Nacional da Indústria (CNI), as Federações das Indústrias estaduais e o G7, grupo que reúne as principais entidades representativas do setor produtivo paranaense. “Ressalto que a missão da Fiep é atuar na defesa dos interesses da indústria. Mas, como integrantes do G7, queremos unir cada vez mais as forças de nossas entidades para a defesa de temas que sejam transversais a toda a classe produtiva de nosso Estado”, declarou. 

Já o ex-presidente Edson Campagnolo destacou que seus oito anos de gestão foram um período de muito aprendizado e de muitas turbulências, superadas com a união do setor produtivo de todo o estado do Paraná. “Mesmo com as dificuldades que o país enfrentou ao longo desse tempo, a indústria do Paraná conseguiu se sobressair. Chegando em 2019, a gente percebe que toda a persistência do industrial paranaense tem trazido resultados, apesar ainda de uma instabilidade na economia que não é a ideal. Espero que o presidente Carlos Valter consiga fazer melhor do que nós fizemos”, sublinhou. 

O vice-presidente executivo da CNI, Glauco José Côrte, que representou a entidade na solenidade, afirmou que Carlos Valter assume a presidência da Fiep em claro compromisso com o associativismo empresarial. “Nossos sindicatos são a célula-mãe do associativismo. É salutar ver em seu programa de gestão o compromisso com os interesses da indústria do Paraná. O senhor e sua diretoria contam com o apoio de seus companheiros da CNI”, ressaltou.

Veja mais notícias sobre Indústria.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 11 Agosto 2020

Imagem do Captcha


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection