Plataforma da Petrobras toma o caminho do Sul para destinação sustentável

A venda da P-32 para a Gerdau, em parceria com a Ecovix, foi concluída em julho deste ano
Petrobras realizou a desancoragem da P-32, no Campo de Marlim, na Bacia de Campos

A Petrobras realizou, na última quinta-feira (23), a desancoragem da P-32, no Campo de Marlim, na Bacia de Campos, e no sábado (25) iniciou a navegação da plataforma para o estaleiro Rio Grande (RS), onde a unidade será submetida a um processo de reciclagem alinhado às melhores práticas ESG da indústria mundial"Com a P-32 já em trânsito para o estaleiro Rio Grande, faremos o primeiro descomissionamento verde no Brasil. E esse é o primeiro de muitos. Nosso plano estratégico prevê mais de 20 unidades a serem descomissionadas. Nosso país tem uma forte indústria consumidora de aço. Somos a nona indústria produtora de aço. Ou seja, temos produto disponível, uma tecnologia a ser desenvolvida ou em desenvolvimento, e o mercado consumidor é presente e seguro", afirmou o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates.

A venda da P-32 para a Gerdau, em parceria com o estaleiro Ecovix, foi concluída em julho deste ano. A unidade será a primeira plataforma flutuante a seguir o novo modelo de destinação sustentável de embarcações adotado pela Petrobras. Outras 11 unidades flutuantes seguirão nos próximos cinco anos a mesma diretriz. O plano de reciclagem da plataforma, elaborado pela Gerdau-Ecovix foi aprovado pela Petrobras e contempla desde os primeiros procedimentos de recebimento da unidade, passando pelos trabalhos de desmontagem, que acontecerá em dique seco, até a destinação final dos resíduos decorrentes do desmantelamento.

A execução do plano será acompanhada pela Petrobras para garantir o cumprimento das práticas de segurança, meio ambiente, saúde ocupacional e responsabilidade social de forma sustentável e auditável, ao longo de todo o processo de reciclagem. O descomissionamento faz parte do ciclo de vida de um sistema de produção e consiste em um conjunto de atividades associadas à interrupção definitiva das operações de uma plataforma e equipamentos associados, quando se esgotam as oportunidades de extensão ou manutenção da produção.


Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 23 Fevereiro 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/