Vino! pretende dobrar número de franquias neste ano

Com um conceito que une loja de vinhos com wine bar, a rede planeja encerrar o ano com 50 lojas
A história da Vino! remonta a 2015, com a inauguração da primeira unidade em Curitiba

Maior rede do segmento de bares de vinho no país, com 20 unidades abertas no ano passado em 13 estados, a Vino! pretende chegar até o final de 2022 com 50 franquias inauguradas. O franchising teve início no ano passado, estimulado por novos comportamentos da pandemia da Covid-19, como o maior consumo de vinhos entre os brasileiros. Além do Paraná, seu lugar de origem, a marca está em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Bahia, Ceará e Amazonas.

A história da Vino! remonta a 2015, com a inauguração da primeira unidade em Curitiba. Idealizada pelo empresário Raphael Zanette, nasceu da ideia de apresentar vinhos aos consumidores de forma descontraída. "Lançamos um formato que une pessoas em torno de uma mesma paixão: aproveitar a infinita viagem sensorial pelo mundo dos vinhos de forma leve e divertida", explica Zanette. O modelo de wine bar propõe que os consumidores entrem em contato com diversos tipos de vinhos, oferecidos também em taça. "Assim o público pode experimentar vinhos de diferentes países, uvas, regiões e processos produtivos", comenta Bernardo Baggio, sócio de Zanette.

Um dos diferenciais da casa é que não há carta de vinhos impressa. As garrafas ficam expostas em prateleiras e chegam opções novas com frequência. No total, as prateleiras abrigam uma média de 400 rótulos de 14 países. "Para nos diferenciarmos do mercado buscamos sempre vinícolas não muito conhecidas, artesanais, responsáveis pela criação de vinhos incríveis em pequenas produções", ressalta Zanette.

Franquias promissoras
A rede Vino! oferece dois formatos de franquia. O pocket, mais enxuto, não prevê a venda de comida. Já o modelo padrão, ou "full", possui cozinha, com destaque para influências italianas. Oferece petiscos para compartilhar, entradas, pratos principais e sobremesas. O investimento para estas modalidades varia entre R$ 165 mil e R$ 400 mil. Um bom retorno é aguardado com o crescimento do mercado. Pesquisas da consultoria Wine Intelligence apontam que a base de consumidores regulares de vinho no Brasil ganhou 17 milhões de pessoas na última década. Em 2010, 22 milhões declaravam consumir vinho ao menos uma vez por mês. Em 2020 este número subiu para 39 milhões.

Transformações radicais na rotina levaram o consumidor a tomar novas decisões, como conta Baggio. "Uma delas foi eleger o vinho como bebida da pandemia. Foram dois anos de crescimento expressivo no seu consumo", recorda. Em 2021, o número de consumidores regulares de vinho chegou a 51 milhões de pessoas, um aumento de 12 milhões de consumidores no ano, segundo a Wine Intelligence. Com isso, 36% da população adulta do país se rendeu ao vinho.

Marcas próprias
Grande parte dos vinhos comercializados na Vino! é da importadora Magnum, que faz parte do mesmo grupo e foi fundada em 2010. Porém, também são disponibilizados catálogos de outras empresas. A rede Vino! também tem marcas próprias de vinhos e espumantes, produzidos com parceiros na Serra Gaúcha. Entre eles, há espumantes, os vinhos da Linha Curadoria Vino! (dois tintos, um branco e um rosé) e até opções em lata de 269 ml.

Veja mais notícias sobre Negócios do SulEmpresaParaná.

Veja também:

 

Comentários: 1

sergio rubert em Quarta, 18 Mai 2022 13:16

É muito bom ter uma revista abordando os negócios do Sul. Parabéns.
Sergio Rubert (Bolívia)

É muito bom ter uma revista abordando os negócios do Sul. Parabéns. Sergio Rubert (Bolívia)
Visitante
Segunda, 23 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/