Inove Siapar 2024 discute indústria do audiovisual do Paraná

Evento vai reunir em Curitiba empresas de produção, distribuição e exibição no Campus da Indústria, com inscrições gratuitas
A programação terá como foco os novos negócios e oportunidades proporcionados pelas tecnologias e os processos de produção da indústria do audiovisual

Num momento efervescente para o audiovisual brasileiro, com boas notícias chegando neste início de ano, o Inove Siapar 2024 será um dia de imersão nas questões desta indústria, com palestras, workshops e empresas expositoras. Neste sábado, dia 30, o evento vai reunir em Curitiba, no Campus da Indústria, representantes da Agência Nacional do Cinema (Ancine), canais de TV, universidades, especialistas no tema e convidados. A realização é do Sindicato da Indústria Audiovisual do Paraná (Siapar) e do Sistema Fiep, com o apoio institucional do Sebrae/PR. A programação terá como foco os novos negócios e oportunidades proporcionados pelas tecnologias e os processos de produção da indústria do audiovisual. O evento é destinado a empresas do ecossistema audiovisual: da produção, que envolve a criação artística e a transformação das ideias iniciais em produtos audiovisuais; passando pela distribuição, que inclui a comercialização da produção e seu acesso aos diversos circuitos exibidores; até a exibição, que reúne tanto o conjunto de salas de cinema quanto os canais de TV, assim como os novos mecanismos de acesso via internet. Interessados podem se inscrever por meio deste link.

A indústria do audiovisual foi impactada nos primeiros meses de 2024 com boas notícias. Destaque para o Marco Regulatório do Fomento à Cultura e a Cota de Tela no Cinema, obrigação que as empresas exibidoras têm de incluir longas brasileiros em sua programação. As leis de incentivo e fomento, como a Lei Paulo Gustavo, estão alavancando a produção nacional e regional. "Eu incluo nesse cenário positivo a promoção da diversidade, que contribui para um ambiente mais inclusivo nas produções", destaca Jussara Locatelli, presidente do Siapar. O setor do audiovisual contribui com mais de R$ 27 bilhões ao PIB brasileiro, valor superior ao da indústria automobilística, por exemplo. "O Brasil sempre foi um forte consumidor de produtos audiovisuais. Além disso, o Brasil está entre os cinco maiores mercados de consumo de audiovisual. Somos mais de 200 milhões de espectadores", afirma Jussara. Além de uma potência em si mesma, a indústria audiovisual movimenta vários setores da economia relacionados a serviços e insumos, tais como serviços bancários e securitários, hospedagem, transporte, aluguéis de bens móveis e imóveis, alimentação, segurança, geração de impostos, bem como serviços manuais como costureiras, maquiadores, figurinistas e marceneiros.

Cenário
A indústria audiovisual cumpre atualmente um papel central no desenvolvimento dos países, e não é diferente no Brasil. A expansão da capacidade produtiva e do alcance de obras brasileiras em um mercado efetivamente global é um desafio que requer uma abordagem ampla e coordenação entre agentes públicos e privados. O Paraná ocupa a quinta posição do país em número de produtoras registradas na Ancine, é o quarto em quantidade de CPBs (Certificado de Produto Brasileiro, documento concedido à obra audiovisual não-publicitária brasileira) e ocupa a segunda posição nacional em quantidade de CRTs (Certificado de Registro de um título que assegura e autoriza a obra a ser comercializada e veiculada no Brasil).

As novas tecnologias de comunicação e mídia, assim como diferentes formas de disseminação de conteúdo, têm provocado mudanças estruturais na distribuição ocupacional dos profissionais do mercado, nas habilidades técnicas e comportamentais demandadas pelo setor. "Essas demandas impactam as empresas, principalmente com a questão dos recursos humanos. Na perspectiva da indústria audiovisual, essa demanda alta por mão de obra vai se manter nos próximos anos e é por esta razão que é preciso concentrar esforços para que a indústria se desenvolva da melhor forma", complementa Jussara.

Desafios
Gerar empregos, melhorar as condições de vida das pessoas, promover localidades, aliar a atuação de governos em parceria com a iniciativa privada. O fomento à indústria do audiovisual implica diretamente em todos esses indicativos do crescimento econômico sustentável, que têm como princípio a garantia de acesso. Como atividade industrial, o audiovisual envolve uma complexa dinâmica de produção e distribuição, em um contexto de concorrência global. A eficiência com que esses fatores de produção ingressam e circulam da cadeia produtiva impacta diretamente na estrutura de custos da indústria e em sua competitividade, como seria em qualquer setor.

"No entanto, para alcançarmos uma indústria audiovisual sólida, inclusiva, competitiva e inovadora é necessário investir na formação de técnicos qualificados e na melhoria das relações de trabalho. Elementos fundamentais para o desenvolvimento pleno do ecossistema audiovisual. O audiovisual é a linguagem do nosso tempo e múltiplas oportunidades surgem nesse contexto. Por isso, vale a pena participar", convida Jussara. O Inove SIAPAR 2024 tem apoio da PRFilm Commission e Curitiba Film Commission.

Veja mais notícias sobre BrasilNegócios do SulParaná.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 22 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/