Sidebar Menu

C.Vale vai investir mais de meio bilhão em Palotina

Serão gerados 70 empregos diretos e, pelo menos, o dobro em indiretos
A C.Vale responde sozinha por cerca de 2% de toda a produção de soja do Brasil

A cooperativa C.Vale anunciou nesta quarta-feira (23) investimento de R$ 552 milhões na implantação de uma esmagadora de soja no seu complexo industrial em Palotina, na região Oeste. Serão gerados 70 empregos diretos e, pelo menos, o dobro em indiretos, principalmente na cadeia logística. O protocolo de adesão ao programa de incentivo fiscal do governo estadual, que prevê a concessão de tratamento tributário diferenciado, foi assinado no Palácio Iguaçu pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior e pelo presidente da C.Vale, Alfredo Lang.

A nova unidade, capaz de processar 2,5 mil toneladas de soja por dia e produzir óleo e farelo, será fonte para a fabricação de ração. A indústria agregará mais um elo na cadeia produtiva da cooperativa, uma vez que ela deixará de adquirir esses insumos para abastecer a sua produção de carnes (frango, suíno e peixe), passando a ter excedente, inclusive, para comercializar a terceiros. Essa nova planta também auxiliará os cooperados e diminuirá, no médio prazo, os seus custos de produção.

A esmagadora ficará no complexo industrial da C.Vale. As obras devem começar no próximo ano, com conclusão prevista para 2023. Ela já será projetada com possibilidade de ampliação para processar até 3 mil toneladas por dia. Quando alcançar a capacidade plena de operação, o consumo de soja será de 50 mil sacas por dia. A C.Vale responde sozinha por cerca de 2% de toda a produção de soja do Brasil. Desse grão se extrai 20% em óleo e 80% em farelo, ou seja, é possível desdobrá-lo em vários produtos e o objetivo da cooperativa, além da ração para os animais, é ampliar o leque do refino do óleo para produzir margarina, maionese e outros produtos. "Traçamos o futuro da cooperativa com crescimento da atividade de suíno, frango e peixe, e dos grãos, e tudo de forma sustentada, integrada, em que o produtor passa a participar também da produção, gerando mais renda", explicou Lang.

Em suas projeções para as próximas três décadas, a C.Vale pretende ampliar o complexo agroindustrial de Palotina, saltando de 74 mil metros quadrados para 321 mil metros quadrados, com a expectativa de alcançar cerca de 23 mil empregos diretos. Ela abastece a maioria dos estados brasileiros e exporta para mais de 70 países, e dobra de tamanho a cada quatro anos. Fundada em 1973, a C.Vale é uma das maiores cooperativas agrícolas paranaenses, presente no Paraná e em outros cinco estados, com atividades também no Paraguai. A cooperativa conta atualmente com 155 unidades e congrega mais de 23 mil associados e 11,8 mil funcionários.

A C.Vale é a 19ª empresa da região e a 10ª do Paraná, de acordo com o ranking 500 MAIORES DO SUL, publicado por AMANHÃ em parceria com a consultoria PwC.

Veja mais notícias sobre Negócios do SulEmpresaAgronegócio.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 24 Outubro 2020

Imagem do Captcha


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection