Incertezas na economia aceleram digitalização de processos comerciais em empresas

Além de reduzir custos, automatização pode qualificar experiência dos consumidores
O momento econômico faz com que muitos negócios busquem soluções que reduzam custos sem diminuir a capacidade de vendas

Diante de um cenário de incertezas econômicas — tanto com a iminente recessão global como no cenário turbulento nacional —, muitas empresas estão buscando caminhos para reduzir custos sem descuidar da ampliação do faturamento. E a tecnologia é uma parceira nessa jornada: cada vez mais, a transformação digital tem trazido mudanças nos processos comerciais dos negócios.

O que antes dependia de esforços individualizados agora pode ser automatizado — mesmo sem perder o caráter humano tão importante para as vendas. O CRM PipeRun é um exemplo de salestech que provê esse tipo de serviço. A empresa acumula crescimento de 500% na receita recorrente mensal em relação a 2019. Só este ano, o negócio simplesmente dobrou de tamanho.

Na avaliação do diretor comercial da PipeRun, Fausto Reichert, o momento econômico faz com que muitos negócios busquem soluções que reduzam custos sem diminuir a capacidade de vendas. "Com tecnologia e processos bem desenhados, é possível tornar toda a jornada comercial mais inteligente", avalia. A plataforma atua de ponta a ponta no processo de aceleração de vendas: da captura de leads até o pós-vendas. Recentemente, adquiriu a startup 5Hub, visando o mercado de conversational commerce — que é a conversa em tempo real entre marcas e clientes através de múltiplos canais, como WhatsApp, Telegram, Instagram e Facebook.

Muito além da tecnologia
Diretor de produtos da salestech, Osvaldo Gehm destaca que não basta apenas fornecer tecnologia. "A plataforma é só uma parte da solução. Empresas de grande e médio portes requerem o acompanhamento de profissionais experientes, que ajudem a analisar e implementar melhores processos com menores custos", reflete, ressaltando que, entre colaboradores e parceiros, a PipeRun dispõe de mil especialistas no tema. Entre os setores que mais buscaram esse tipo de inovação, o executivo destaca a indústria e os serviços. "Em ambos os casos, a demanda é buscar economia e automatização sem perder a personalização e a boa experiência ao cliente final. E, para isso, não basta tecnologia: tem que agregar conhecimento e experiência", conclui.

Veja mais notícias sobre GestãoTecnologiaRio Grande do Sul.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 14 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/