Sidebar Menu

Aniversário do BRDE é marcado por anúncio de plano integrado para o Sul

Projeto de desenvolvimento regional desenhará cenários até 2040
Os governadores também debateram iniciativas conjuntas para o combate ao coronavírus

O aniversário de 60 anos do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), completados nesta terça-feira (15), foi marcado pelo anúncio de um plano de desenvolvimento integrado para a região, incluindo o Mato Grosso do Sul. "Queremos amplificar o potencial econômico da região além das nossas fronteiras e dos nossos mandatos já que é um plano que projeta os próximos 20 anos", anunciou o anfitrião Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul. Também estavam presentes Ratinho Junior, governador do Paraná, e Reinaldo Azambuja, do Mato Grosso do Sul. O governador catarinense Carlos Moisés, que participou da reunião do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul), teve de se ausentar da coletiva, tendo em vista que teve se deslocar até Brasília onde cumprirá agenda nesta quarta-feira (16). O estudo e o acompanhamento do projeto serão feitos pela consultoria Macroplan.

Os governadores também debateram iniciativas conjuntas para o combate ao coronavírus. "Pediremos que o Ministério da Saúde nos ajude com os kits de intubação, assim como a previsão do retorno das cirurgias eletivas, assim que a crise sanitária chegar ao fim", afirmou Azambuja. "Também temos de nos preocupar em equipar as áreas de saúde dos municípios para tratamento dos pacientes de Covid que ficaram com sequelas", declarou Ratinho Junior que também preside o Codesul.

BRDE
Entre os maiores bancos em tamanho de carteira de crédito do Brasil, com R$ 13,5 bilhões, o BRDE tem como missão promover o desenvolvimento econômico e social de toda a região de atuação. Além de financiar projetos de longo prazo para empreendimentos públicos e privados de todos os portes, a instituição vem dando uma resposta importante às necessidades de maior capital de giro aos segmentos mais afetados pela pandemia. O BRDE fechou 2020 com mais de R$ 3,3 bilhões em crédito para investimentos e capital de giro a empreendedores dos três estados acionistas, além da parceria com o Mato Grosso do Sul.

Diante de um cenário de crise, além dos seus próprios recursos, o BRDE vem trabalhando por meio de parcerias com outras instituições, nacionais e internacionais, com o objetivo de contemplar tanto o crédito emergencial em momento de extrema dificuldade para os empreendedores quanto o apoio a novos investimentos. Em seis décadas de atuação, o banco já atinge a marca de R$ 200 bilhões em operações de crédito. "A partir da diversificação das nossas fontes de funding, houve também um esforço em ampliar os programas e linhas para atender a esse compromisso, o que compreende desde projetos para o uso e produção de energias renováveis, agricultura de baixo carbono e obras de saneamento, mas também estímulo ao empreendedorismo das mulheres", destacou a diretora-presidente, Leany Lemos.

"O BRDE foi um banco baseado numa iniciativa conjunta e onde os três governadores já tinham visão de planejamento a longo prazo ainda quando criaram o Codesul. Quando o BRDE e o Codesul foram criados para levar um trator e hoje faz aportes para a indústria de transformação de alimentos e que agora mais voltado para inovação e tecnologia. Não se prensa mais agronegócio sem precisão", declarou Ratinho Junior na live que comemorou as seis décadas do banco.

Ao agradecer Leany pela ajuda na criação do Consórcio Brasil Central, Azambuja contou que tinha um recado vindo de Santa Catarina para dar. "Tive uma reunião em Chapecó na Coopercentral Aurora e suas dez singulares na vinda para cá. No encontro, o Neivor Canton pediu que eu agradecesse o banco, pois o BRDE foi muito importante para o desenvolvimento dessa grande cooperativa catarinense", sublinhou. "Das 20 maiores cooperativas do Mato Grosso do Sul, ao menos 17 estão sediadas no Sul. Quando há lógica e planejamento, todo e qualquer segmento ganha, inclusive o agronegócio", emendou. Azambuja também antecipou que tem conversado com a diretoria do BRDE para que o Estado se torne um sócio efetivo do banco.

"O BRDE tem sido um parceiro importante durante esse período critico da pandemia e será fundamental na retomada econômica pós-Covid. Há 60 anos três governadores resolveram somar suas forças e recursos para amplificar suas capacidades de resultados. Por vezes semeamos pensando naquilo que vai se colher lá na frente, mas não somos responsáveis pelos frutos. Todos devemos remar em uma mesma direção como um legado que deixaremos de nossos mandatos. Por isso o projeto que lançamos hoje projetando 2040 será muito importante para o futuro", afirmou Leite.

Histórico
Criado em 1961 com o desafio inicial de propiciar ganhos de produtividade para uma economia regional à época majoritariamente agrícola, o BRDE nasceu diante da necessidade de atrair para os estados do Sul melhor participação nas linhas de crédito federal, por muitos anos sua fonte majoritária de funding. Para o diretor de Planejamento do BRDE, Otomar Vivian, a instituição desempenhou um papel decisivo em favor do setor primário no Sul. "Mesmo com características próprias, os três estados têm no agronegócio uma verdadeira mola propulsora para suas economias, impactando toda uma cadeia de outros setores, como indústria e serviços, o que mostra a importância do Banco como parceiro neste período, mas em especial para novos desafios e sempre com foco na sustentabilidade", salientou o diretor.

O BRDE registra hoje uma importante relação de parcerias com organismos internacionais, como Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), BIRD-Banco Mundial, Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), Banco Europeu de Investimentos (BEI), Novo Banco de Desenvolvimento (NDB) e o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).O BRDE também já trabalha com a preparação na emissão de títulos financeiros como alternativa de captação de recursos. Numa etapa inicial, a captação de RDB´s é estimada em R$ 30 milhões, os quais serão alocados no Fundo BRDE de Promoção ao Desenvolvimento Produtivo, Sustentável e Social dos Estados da Região Sul – BRDE Promove Sul, a fim de serem utilizados para operações de crédito. Outras emissões estão programadas para 2022.

O BRDE conta atualmente com mais de 33 mil clientes ativos e está presente em 1.088 municípios, o que corresponde a 91,4% das cidades do Sul. O BRDE está sujeito a acompanhamento e controle do Tribunal de Contas, bem como à fiscalização do Banco Central. O BRDE tem hoje 468 funcionários. Sua estrutura administrativo-organizacional é determinada por Regimento Interno estabelecido pelo Codesul. Com sede administrativa e agência na cidade de Porto Alegre (RS), possui também agências em Florianópolis (SC) e em Curitiba (PR), além de um escritório de representação no Rio de Janeiro (RJ) e espaço de divulgação em Campo Grande (MS). Possui também espaços de divulgação em 10 cidades do Sul.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 05 Agosto 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection