Potencial mira o mercado de extração de óleo de soja

Grupo paranaense prepara caminho no setor de energia
O Grupo Potencial pretende montar sua planta de extração de óleo de soja até 2023

A Potencial Biodiesel, unidade de negócio do Grupo Potencial, anunciou há um ano ter dobrado a capacidade produtiva de sua usina na cidade paranaense da Lapa. A empresa, que atingiu a marca histórica de 900 mil metros cúbicos por ano, informa agora que seus resultados podem posicionar o grupo entre os líderes do mercado brasileiro de energia. O diretor Carlos Eduardo Hammerschmidt diz que os próximos passos miram a extração de óleo de soja e, a longo prazo, o mercado de etanol.

"Em 2012, quando entramos no segmento de biodiesel, o mercado passava por uma crise e conseguimos sobreviver porque estávamos preparados para essa situação. Sempre avançamos de acordo com um sólido planejamento e já tínhamos em mente o plano de nos tornarmos o maior player de biodiesel do Brasil. O mercado de energia está passando por um momento de transição e a Potencial quer se posicionar não mais como uma empresa de combustíveis, mas como uma de energia", afirma.

O Paraná é o segundo maior produtor de soja do Brasil, tem grande capacidade instalada de esmagamento e bastante óleo disponível. Ainda assim, o Grupo Potencial pretende montar sua planta de extração de óleo de soja até 2023. "As coisas vão acontecer em partes, mas o projeto como um todo vai custar cerca de R$ 1,5 bilhão. Será um novo negócio que vamos agregar ao grupo, assim como fizemos com a glicerina. Atualmente, a Potencial Biodiesel é uma empresa autossustentável. O único subproduto que não conseguimos aproveitar em nossa usina é o sal. Todo o resto – ácidos graxos, borras e a glicerina – usamos na glicerólise. Hoje temos um share de 12% da glicerina refinada no Brasil. Nossa planta refina 50 mil toneladas ao ano", relata Hammerschmidt.

A empresa planeja manter um único complexo industrial, na Lapa "Somos nascidos e criados na Lapa e cerca de 80% de nossos colaboradores são naturais da cidade. Ficamos orgulhosos de saber que nossa atividade contribuiu para o crescimento do PIB do município em cinco vezes. Além do mais, nossa mão-de-obra já está toda capacitada", declara.

Quer saber mais sobre empresas do Sul?
Receba diariamente a newsletter do Grupo AMANHÃ. Faça seu cadastro aqui e, ainda, acesse o acervo de publicações do Grupo AMANHÃ.

Veja mais notícias sobre EmpresaNegócios do SulParaná.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 17 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/