Conheça dez startups que dobrarão de tamanho neste ano

Com o segmento aquecido, alguns negócios estão crescendo em um ritmo que vem impressionando o mercado
De acordo com relatório da Inside Venture Capital, somente no primeiro semestre deste ano, o valor de aportes recebidos por startups do país foi de cerca de R$ 16,2 bilhões

Levantamento da 100 Open Startups mostra que o número de negócios voltados à inovação tem aumentando de forma acelerada. Em 2020, 13.500 startups participaram do ranking 100 Open. Em 2021, até agora, já são mais de 18.200 startups abertas à Open Innovation que se cadastraram no programa.

A 100 Open Startups é uma plataforma de open innovation com foco em facilitar a conexão entre empresas, startups, comunidade científica e investidores. O modelo de negócios é baseado no atendimento a grandes empresas e investidores que buscam curadoria de startups, e no apoio a startups que buscam clientes e investidores. E são os aportes e investimentos que estão ajudando esse segmento a crescer cada vez mais.

De acordo com relatório da Inside Venture Capital, somente no primeiro semestre deste ano, o valor de aportes recebidos por startups do país foi de cerca de R$ 16,2 bilhões, ultrapassando em 90% o total investido em todo o ano de 2020. Foram 261 aportes realizados até maio e se continuar assim, 2021 deve fechar com mais de R$ 25 bilhões investidos em startups.

Com o segmento aquecido, alguns negócios estão crescendo em um ritmo que vem impressionando o mercado. Entre eles, 10 startups podem dobrar de tamanho ou aumentar significativamente o faturamento até o fim deste ano. Confira, a seguir, quais são elas.

Dealersites
Setor: automotivo
De onde é: Curitiba (PR)
Como atua: startup que atua na digitalização do mercado automotivo. Criada em 2015, tem mais de 700 clientes em todo o país. O foco da empresa é atuar na experiência do consumidor, investindo em estratégias de marketing digital para gerar maior conversão para as concessionárias. Para isso, desenvolve plataformas digitais 100% voltadas ao setor automotivo, à performance de vendas e a análises e integração de dados
Números do crescimento: o faturamento passou de R$ 1,3 milhão em 2019 para R$ 3 milhões em 2020
Fator de sucesso: a aceleração do processo de transformação digital do mercado automotivo, que por conta da pandemia, precisou encontrar novas formas de vender
Previsão para 2021: aumentar o faturamento para R$ 5,8 milhões e chegar a 1.200 clientes na carteira.

SalesHunter
Setor:
RH
De onde é: Florianópolis (SC)
Como atua: HRTech especializada em recrutamento de vendedores para empresas de tecnologia que utiliza uma plataforma própria
Números do crescimento: a SalesHunter atendeu mais de 80 empresas em 2020 e ajudou diversos candidatos com trabalhos de mentoria voluntária. Mesmo com a pandemia, a empresa ampliou três vezes o quadro de colaboradores e faturou R$ 500 mil em 2020, o dobro de 2019
Fator de sucesso: a startup aproveita um cenário de dificuldade na contratação de bons vendedores no segmento de tecnologia
Previsão para 2021: a projeção é quintuplicar o faturamento, que deve chegar a R$ 2,5 milhões.

iCertus
Setor:
Saúde e finanças
De onde é: Curitiba (PR)
Como atua: focada em pequenas e médias indústrias, a startup oferece uma plataforma inteligente de gestão que conta com a inteligência artificial em diversas etapas dos processos. Atualmente, a empresa está focada na "Antecipação de Recebíveis", e sua nova marca, a iCertus, tem como missão reduzir a mortalidade das pequenas indústrias. Juntamente com parceiros de créditos, a startup já disponibilizou R$ 1 bilhão para financiar MEI, micro e pequenas indústrias, concedendo crédito rápido e sem burocracia por meio de antecipação de recebíveis e demais empréstimos
Números de crescimento: Neste ano a startup também criou mais 40 novas vagas de emprego nas áreas de tecnologia, atendimento e vendas, além de aumentar a base de clientes de 300 para 1000
Fator de sucesso: ambiente favorável para o desenvolvimento de tecnologias e inovação com a necessidade cada vez maior das empresas de captar recursos para crescer
Previsão para 2021: em 2021 a startup vai aumentar de R$ 1 bilhão para R$ 5 bilhões o montante para concessão de linhas de crédito.

Hygia Bank
Setor:
Saúde e finanças
De onde é: São Paulo (SP) e Porto Alegre (RS)
Como atua: healthtech e fintech que visa facilitar o acesso aos serviços nas áreas de saúde e financeira por meio de um modelo de saúde preventivo. Com uma ferramenta bem simples de usar, engloba um banco digital, um aplicativo de saúde e uma loja de serviços para o segmento
Números de crescimento: o número de colaboradores cresceu de 12 para 42 em 2021
Fator de sucesso: durante a pandemia, as pessoas voltaram a atenção para a saúde e também para as finanças, exatamente o foco de atuação da Hygia Bank
Previsão para 2021: até o final do ano a previsão é dobrar o número de colaboradores e passar à marca de R$ 1 milhão de faturamento.

Tupinambá Energia
Setor:
Mobilidade Urbana
De onde é: São Paulo (SP)
Como atua: startup especializada em eletromobilidade urbana (carros elétricos). Por meio de um aplicativo, coordena uma rede de postos de abastecimento destes automóveis por todo o Brasil
Números de crescimento: com um investimento-anjo no Modelo Safe em 2021, a startup espera aumentar de 20 para 150 pontos de recarga conectados
Fator de sucesso: 65% dos consumidores brasileiros sinalizam em pesquisas que desejam comprar um carro elétrico nos próximos dez anos. Pelo aplicativo Tupinambá qualquer empresa pode cadastrar um ponto de eletrificação para que os donos de carros elétricos possam buscar por carregadores ao longo de sua rota. Ainda segundo pesquisas, 82% das pessoas declaram que comprariam um carro elétrico caso sua cidade tivesse pontos de recarga (EVC) suficientes e 85% acreditam que espaços comerciais, shopping centers e redes de varejo devem oferecer pontos de EVC como facility aos seus clientes
Previsão para 2021: a Tupinambá espera alcançar uma receita total de R$ 25 milhões.

Deep Legal
Setor:
Lawtech de análise de dados para empresas
De onde é: São Paulo (SP)
Como atua: a Deep Legal é uma Lawtech de inteligência e gestão preditiva. A startup utiliza sofisticadas técnicas estatísticas e avançadas tecnologias como ferramentas de Big Data, Machine Learning e Inteligência Artificial para coletar dados, normalizá-los e transformá-los em informação consistente a fim de criar uma nova experiência aos profissionais jurídicos na otimização do seu trabalho de modo que possam informar, monitorar, comparar e predizer carteiras de ações judiciais
Números de crescimento: o faturamento da empresa em 2020 foi de R$ 1.8 milhão. Atualmente, conta com 14 colaboradores e está presente em todas as regiões do Brasil. Hoje, existem mais de 100 sistemas diferentes com 110 milhões de processos ativos no Brasil sob análise da lawtech
Fator de sucesso: a Deep Legal ajuda a decodificar "dados" em insights estruturados e relevantes que se transformam em decisões estratégicas, inteligentes e com geração de valor para o negócio. A startup atua no ecossistema jurídico, capturando todos os dados dos Tribunais de Justiça do Brasil e fazendo a mineração desses dados, inserindo em um BI de qualidade para análises estratégicas e melhores insights
Previsão para 2021: previsão de crescimento de 177% em 2021, ampliando o faturamento para R$ 5 milhões.

CargOn
Setor:
Logística
De onde é: Curitiba (PR)
Como atua: fundada na pandemia, em março de 2020, a CargOn, logtech que atua como operador logístico digital no gerenciamento do transporte de cargas pesadas, recebeu três rodadas de aportes, dando à startup um post-money valuation avaliado em R$ 17,5 milhões e já faz planos para receber uma Série A, em dezembro deste ano
Números de crescimento: no acumulado de 2020, a empresa teve um faturamento de R$ 394 mil e a previsão é de chegar no fim de 2021 com R$ 10 milhões, alta de 2.438%. A startup curitibana possui 50 mil motoristas de caminhões cadastrados na plataforma. Nesses 15 meses em atividade, já registrou R$ 700 milhões em produtos entregues por meio do frete, num total de 200 mil cargas transportadas
Previsão para 2021: previsão é de chegar no fim de 2021 com R$ 10 milhões

+Envios
Setor:
Logística
De onde é: São Paulo (SP)
Descrição: a +Envios é uma empresa especializada em inteligência logística. A ideia do negócio surgiu por conta de uma forte percepção de mercado: os pequenos varejistas ainda encontram muitas dificuldades ao fazer o envio de seus produtos. O objetivo da empresa é oferecer aos clientes de pequeno e médio porte tudo o que as grandes empresas têm acesso: coleta gratuita, sistema top de pré-postagem e gestão, atendimento VIP 24 horas, preços melhores, entre outras coisas
Números de crescimento: fundada em dezembro de 2019, a +Envios já faturou mais de R$ 6 milhões
Previsão para 2021: a startup projeta um crescimento de 300% até o final do ano.

Getbots
Setor:
Tecnologia
De onde é: São Paulo (SP)
Descrição: startup de desenvolvimento de chatbots e interfaces conversacionais
Números de crescimento: a Getbots fechou o 1º semestre de 2021 com a entrada de novas marcas, entre elas: Swift, Grupo Belenus, Habitare, Idivorciei, alavancando o faturamento e o crescimento da empresa
Fator de sucesso: desde o início de 2021 houve aumento de demanda para projetos de chatbot para empresas menores provocado pela necessidade cada vez maior de automação nos processos de atendimento. O que era antes um recurso voltado apenas para grandes marcas, agora está se tornando essencial e mais acessível para todos os tipos de negócios
Expectativa até o final de 2021: a expectativa é manter o ritmo do 1º semestre, alcançando um crescimento em torno de 200%. A indústria de chatbot, por ser muito recente, ainda enfrenta alguns desafios nesta curva de crescimento, tais como falta de mão de obra qualificada e a dificuldade de entendimento do mercado de reconhecer o real potencial do negócio.

Gocase
Setor:
Moda/lifestyle on demand
De onde é: Fortaleza (CE)
Como atua: a Gocase é uma empresa nativa digital que atua no segmento de moda com produtos relacionados a tecnologia, como cases para celular, airpods e notebooks, carregadores de tomada ou por indução, mochilas e malas de viagem, cadernos e garrafas térmicas, tudo com algum grau de personalização e/ou licenciamentos oficiais (Disney, times de futebol, Warner Bros, entre outros)
Números de crescimento: a empresa conquistou 1 milhão de clientes em 2021 e já possui centros de distribuição no Brasil e na Holanda
Fator de sucesso: o grau de personalização cada vez maior dos produtos vem mostrando a tendência de lifestyle on demand e provocando aumento exponencial do faturamento
Previsão para 2021: dobrar até o final do ano o faturamento, expandindo a estratégia digital para omnichannel através de revendedores físicos autorizados.

Quer saber mais sobre empreendedorismo?
Receba diariamente a newsletter do Grupo AMANHÃ. Faça seu cadastro aqui e, ainda, acesse o acervo de publicações do Grupo AMANHÃ.

Veja mais notícias sobre EmpreendedorismoGestãoNegócios do Sul.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 21 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/