Sidebar Menu

Contas externas têm saldo positivo de US$ 3,7 bilhões

É o maior saldo positivo para agosto na série histórica do Banco Central
As incertezas decorrentes da pandemia e seus impactos na economia mundial continuam apesar dos investimentos diretos

O superávit em transações correntes, que são as compras e vendas de mercadorias e serviços e transferências de renda do Brasil com outros países, chegou a US$ 3,7 bilhões, o maior resultado positivo já registrado em agosto, na série iniciada em janeiro de 1995. Em agosto de 2019, foi registrado déficit em transações correntes de US$ 3 bilhões.

"Essa reversão seguiu tendência observada no mês anterior e decorreu da alta de US$ 2,4 bilhões no superávit da balança comercial de bens e das reduções de US$ 3,5 bilhões e de US$ 882 milhões nos déficits em renda primária e serviços, respectivamente", disse o BC, em relatório. Até agosto, as transações correntes tiveram déficit de US$ 8,5 bilhões, contra o saldo negativo de US$ 34 bilhões em igual período de 2019.

Em agosto, as exportações de bens totalizaram US$ 17,8 bilhões e as importações, US$ 11,8 bilhões, resultando no superávit comercial de US$ 5,9 bilhões, contra US$ 3,5 bilhões no mesmo mês do ano passado. De janeiro a agosto, o superávit comercial chegou a US$ 31,8 bilhões, ante US$ 27,4 bilhões do mesmo período de 2019.

Os ingressos líquidos em investimentos diretos no país (IDP) somaram US$ 1,4 bilhão no mês passado, ante US$ 9,5 bilhões em agosto de 2019. "As incertezas decorrentes da pandemia e seus impactos na economia mundial continuam apesar dos investimentos diretos", afirma o relatório do BC.

Com Agência Brasil

Veja mais notícias sobre EconomiaCoronavírusBrasil.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 31 Outubro 2020

Imagem do Captcha


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection