Banrisul anuncia medidas de apoio aos clientes, com alocação de R$ 7 bilhões

Banco gaúcho divulgou ações que incluem medidas emergenciais de crédito e isenção de tarifas
Banco também disponibilizará linhas de crédito especiais para os municípios que estão em calamidade pública

Com o objetivo de preparar a retomada econômica, diante da devastação que a tragédia climática trouxe para o Rio Grande do Sul, o Banrisul anunciou uma série de medidas emergenciais para apoiar a população e as empresas do Estado. As iniciativas foram divulgadas nesta quarta-feira (8) e incluem R$ 7 bilhões para capital de giro, além de linhas de crédito especiais para os municípios que estão em calamidade pública. Conforme o presidente do Banrisul, Fernando Lemos, a instituição atua em diversas frentes para promover a reconstrução. "O banco atua em praticamente todos os municípios do Rio Grande do Sul, conhece a realidade local, os desafios dos setores produtivos e não deixará de cumprir a sua missão de fomentar a economia e apoiar a sociedade neste momento de grande união de esforços", destaca.

Para as empresas, o Banrisul vai disponibilizar R$ 7 bilhões em linha específica de capital de giro, na Conta Única, com prazo de até cinco anos para pagamento. A medida tem prazo de 60 meses, com renovação semestral automática, inclusive dos juros, com taxa pré-fixada a partir de 1,39% ao mês e pós-fixada a partir de 0,29% ao mês + CDI. Essa linha estará disponível para todas as empresas — MEI, micro, pequenas, médias e grandes empresas —, com isenção de tarifa de abertura de crédito da Conta Única por 180 dias. O banco também anunciou uma série de medidas para os clientes pessoa física e jurídica dos municípios incluídos no Decreto Estadual de Calamidade Pública (Decreto 57.696 de 1º de maio de 2024), que abrange, até o momento, mais de 300 cidades gaúchas.

Repactuação para pessoa física
Para os clientes pessoa física que necessitarem, as operações de crédito pessoal terão repactuação de três parcelas, com três meses de carência e 12 meses de pagamento. Já as faturas de maio e junho dos cartões de crédito serão prorrogadas, podendo ser também parceladas em até 12 meses pelo cliente. Também, para os clientes que precisarem, será suspenso ainda o pagamento de três parcelas do crédito imobiliário Banrisul, diluindo no prazo remanescente do contrato. Para os clientes com crédito rural, o vencimento das operações de maio e junho será prorrogado para o mês de julho. Já para os clientes Vero, o banco anunciou que as empresas e pessoas físicas credenciadas terão isenção de tarifas pelo prazo de 60 dias nos meses de maio e junho.

Veja mais notícias sobre EconomiaEmpresaRio Grande do Sul.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 16 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/