Sidebar Menu

Nelson Teich pede demissão do Ministério da Saúde

Ex-ministro e Bolsonaro discordaram de temas como as medidas de isolamento
O Ibovespa caia 1,1% logo após o anúncio da demissão

O Ministério da Saúde informou nesta sexta-feira que Nelson Teich deixou o cargo nesta sexta-feira (15), antes de completar um mês à frente da pasta. O ex-ministro tomou posse em 17 de abril. Essa é a segunda saída de um titular da pasta em meio à pandemia do coronavírus. Ele foi chamado para uma reunião no Palácio do Planalto nesta manhã. Depois que voltou para o prédio do Ministério da Saúde, a demissão foi anunciada. O Ibovespa, logo após o anúncio da demissão, caia 1,1%.

Teich havia substituído Luiz Henrique Mandetta. Assim como Mandetta, Teich também apresentou discordâncias com o presidente Jair Bolsonaro sobre as medidas para combate ao coronavírus. Entre os temas discordantes estão o uso da cloroquina no tratamento da Covid-19). Bolsonaro pretende mudar o protocolo do Sistema Único de Saúde (SUS) e permitir a aplicação do remédio desde o início do tratamento. Outra desavença foi o plano com diretrizes para a saída do isolamento. Bolsonaro defende uma flexibilização mais imediata e mais ampla. O decreto do presidente que ampliou as atividades essenciais no período da pandemia e incluiu salões de beleza, barbearia e academias de ginástica, foi outro embate entre os dois. 

Veja mais notícias sobre BrasilCoronavírus.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 08 Agosto 2020

Imagem do Captcha


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection