Sidebar Menu

Pedidos de falência caem quase 40% no Sul até junho

No entanto, região registrou aumento no número de recuperações judiciais
O Rio Grande do Sul foi o estado que mais sofreu ao registrar 165 pedidos de falência ou recuperação judicial no semestre

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações, o número de falências no primeiro semestre foi menor no Sul. Até junho, 60 pedidos foram requeridos ou decretados – esse número era de 156 em junho de 2019, uma retração de 38,4% no indicador. No país, houve redução de 32,9% no número geral de pedidos de falências com as solicitações caindo de 678 para 455.

"A partir da retomada da economia observada em maio, temos percebido uma melhora gradual em alguns indicadores e a queda dos pedidos de falência é um indicativo que empresas estão conseguindo renegociar suas dívidas de maneira a garantir a continuidade de seus negócios", afirma Luiz Rabi, economista da Serasa Experian.

O Sul registrou 321 pedidos de recuperações judiciais entre janeiro e junho. Isso significa um aumento de 26,3% em relação ao mesmo período de 2019, quando foram protocolados 254 pedidos. No Brasil, o índice sofreu um retrocesso de 2,8% no mesmo período. Nos dados por estado, o Rio Grande do Sul foi o que mais sofreu ao registrar 165 pedidos de falência ou recuperação judicial até junho, seguido pelo Paraná (veja dados compilados pelo Portal AMANHÃ na tabela a seguir).

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 21 Setembro 2020

Imagem do Captcha


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection