Sidebar Menu

Startup Laura firma parceria com operadoras de saúde catarinenses

Unimed Grande Florianópolis e Unimed Criciúma passaram a utilizar o robô
Ativo desde 2016, o equipamento já reduziu em 25% a taxa de mortalidade hospitalar e ajudou a salvar cerca de 24 mil vidas

As parcerias da startup Laura com operadoras de saúde estão permitindo que a inteligência artificial chegue a mais pacientes em diferentes regiões do país. O robô Laura identifica precocemente riscos de deterioração clínica usando inteligência artificial e tecnologia cognitiva priorizando o atendimento de pacientes, emitindo alertas para a equipe assistencial. Ativo desde 2016, o Robô já reduziu em 25% a taxa de mortalidade hospitalar e ajudou a salvar cerca de 24 mil vidas.

A parceria com a Unimed Grande Florianópolis já proporcionou mais de 50 mil atendimentos por meio do Pronto Atendimento Digital, tecnologia desenvolvida pela Laura para triagem remota de casos suspeitos de Covid. Com o patrocínio da operadora de saúde, 12 cidades catarinenses receberam a tecnologia de forma gratuita. Os cidadãos desses municípios que apresentam sintomas respiratórios podem realizar a triagem digital e receber acompanhamento e orientação por mensagens de texto durante 14 dias. Casos mais graves são encaminhados para as unidades de saúde. O CEO da cooperativa médica, Richard Oliveira, explica como Laura tem colaborado para a inovação social. "Para dar um retorno maior à sociedade, contratamos a tecnologia para doar a todos os municípios da Grande Florianópolis: 1,2 milhão de munícipes da região podem utilizar o sistema gratuitamente", destaca.

Já a Unimed Criciúma, no Sul de Santa Catarina, firmou parceria para ofertar o PA Digital aos pacientes conveniados em mais de 40 cidades da microrregião. A tecnologia será oferecida no site da Unimed para que os pacientes possam avaliar sintomas de maneira digital e possam ser encaminhados para atendimento de saúde mais adequado, seja através da telemedicina ou encaminhamento emergencial para o hospital.

O trabalho em parceria com operadoras de saúde e poder público amplia o impacto social em saúde. Segundo o CEO da startup, Cristian Rocha, a expectativa é alcançar todas as regiões do país e acelerar o processo de democratização do acesso da tecnologia em saúde. "A capilaridade dessas operadoras permite que a Laura chegue mais rápido e com eficiência aos beneficiários, tanto nos hospitais, em caso de internamentos, quanto aos que buscam atendimento de saúde para avaliar sintomas, com mais agilidade, eficiência e de maneira digital", comenta.

Veja mais notícias sobre EmpreendedorismoSanta CatarinaTecnologia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 03 Dezembro 2020

Imagem do Captcha


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection