E se sua indústria sofrer um ataque cibernético?

Começa nesta terça (28) em Curitiba a 4ª CLASS, conferência de especialistas em segurança industrial, com simulação de ataques a empresas
“Com a ampliação da digitalização em todas as áreas e o aumento exponencial das tentativas de invasões, principalmente, nas infraestruturas críticas, o tema ganhou ainda mais relevância”, ressalta Branquinho

Os impactos da transformação digital na segurança cibernética das indústrias serão examinados e debatidos em Curitiba, de 28 a 30 de junho, durante a quarta edição da CLASS 2022, o principal evento latino-americano na área de segurança cibernética para Sistemas de Controles Industriais. Mais de 300 participantes estarão reunidos no Centro de Eventos da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), em torno de uma pauta de assuntos que inclui os desafios da indústria 4.0, inteligência artificial, governança, compliance e gestão de riscos.

Realizado pela TI Safe, empresa líder no segmento, a CLASS também fará uma análise sobre o impacto da pandemia em relação à necessidade da segurança no acesso remoto e na privacidade dos dados. O tema ganhou destaque nacional na semana passada com uma denúncia feita por Marcelo Branquinho, CEO da TI Safe (foto). Uma consulta feita pela empresa no Compras Net, plataforma de compras do governo federal, mostrou que o site permite a visualização de dados de empresários e de outras pessoas envolvidas em processos de venda de produtos e serviços ao governo.

Com edições já realizadas no Rio de Janeiro (2014), São Paulo (2016) e Salvador (2018), a conferência chega a Curitiba reconhecida como o principal evento latino-americano na área de segurança cibernética para Sistemas de Controles Industriais. A CLASS reunirá especialistas e pesquisadores do setor, além dos principais "players" de automação industrial, empresas de geração, transmissão e distribuição elétrica, saneamento e gás (Utilities) e representantes do governo.

Serão 18 palestras e mesas-redondas, 25 conferencistas e nove oficinas. Entre os temas abordados estarão os desafios da Indústria 4.0, estratégias de segurança cibernética baseadas no ICS.SecurityFramework, inteligência artificial, gestão de riscos, Governança e Compliance, entre outros temas relacionados à transformação digital e seus impactos na segurança cibernética industrial. Na TI Safe Village, uma pequena cidade simulada com infraestruturas críticas montada dentro do estande da TI Safe na área de exposição, ataques cibernéticos (Hacking Zone) serão reproduzidos com a garantia do ambiente controlado. Por meio das simulações será possível verificar os efeitos de ataques cibernéticos contra redes industriais de diversos tipos de infraestruturas críticas.

"Estamos muito entusiasmados com a realização desta edição. É o momento ideal para trocarmos informações, experiências e, também, discutirmos os principais desafios para a área de segurança cibernética no Brasil e no mundo. Nos últimos dois anos, com a ampliação da digitalização em todas as áreas e o aumento exponencial das tentativas de invasões, principalmente, nas infraestruturas críticas, o tema ganhou ainda mais relevância. Tenho certeza de que teremos excelentes discussões e muito networking", diz Marcelo Branquinho.

Organizada pela TI Safe, a CLASS 2022 conta com patrocínio de Microsoft, Tenable, Teletex e TD Synnex; Claroty, Siemens, Nozomi Networks, Palo Alto Networks, Thales, Hitachi Energye apoio de Clavis Segurança da Informação, Copel, Governo do Paraná, Eletrobras, Fundação Araucária, Isaca, Itaipu Binacional, Latec, UTCAL, Vale do Pinhão e Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação.

Veja mais notícias sobre GestãoParanáTecnologia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 10 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/