Mais da metade dos consumidores percebe ações de sustentabilidade das marcas como enganosas

No Brasil 56% dos consumidores pararam de adquirir produtos de empresas que não investem em sustentabilidade
Entrevistados acreditam que marcas de todas as áreas não estão sendo honestas ao divulgarem suas ações de sustentabilidade

O Índice do Setor de Sustentabilidade 2023, estudo da Kantar que revela as atitudes dos consumidores em relação à sustentabilidade, revela que as questões relacionadas ao tema se tornaram prioridade para o público. Entretanto, ainda existe espaço para as marcas trabalharem oportunidades e se adaptarem a essa nova realidade. De acordo com o relatório, as preocupações ligadas ao greenwashing – ato de divulgação falsa sobre sustentabilidade – são altas e abrangem diversos segmentos de mercado. Segundo o estudo global, mais da metade dos entrevistados acredita que marcas de todas as áreas não estão sendo honestas ao divulgarem suas ações de sustentabilidade. Os participantes afirmam que os setores de social media (60%), carne e produtos à base de carne (58%) e roupas e calçados (57%) são os que mais espalham informações incorretas ou não críveis sobre o assunto.

Na percepção dos brasileiros, as áreas que mais se destacam negativamente são carne e produtos à base de carne (65%), skin care (65%), e fast food e restaurantes (65%). Por outro lado, na visão global, os segmentos de comida para animais de estimação (42%), produtos de higiene para bebês (46%) e cerveja, vinho e outras bebidas alcoólicas (46%) são percebidos como os que têm maior credibilidade nas ações de sustentabilidade que comunicam aos consumidores. Enquanto no Brasil se destacam os segmentos de veículos híbridos e elétricos (43%), produtos de higiene para bebê (46%) e comida para animais de estimação (46%).

Contudo, mesmo no que diz respeito a esses segmentos, cinco em cada dez entrevistados acreditam que as empresas divulgam materiais falsos ou imprecisos sobre desenvolvimento sustentável. Ainda de acordo com o levantamento, quanto mais os consumidores buscam novas soluções sustentáveis, mais encontram situações de greenwash. Com isso, 50% das pessoas diminuem o consumo ou deixam de comprar os produtos e serviços de negócios que podem impactar negativamente o meio ambiente ou a sociedade. Em contrapartida, as marcas que trabalham ativamente em atividades de sustentabilidade ou estão abertas à mudança são buscadas por 63% dos entrevistados.

No Brasil, 56% dos consumidores pararam de adquirir produtos e serviços de empresas que não investem em sustentabilidade ou impactam o planeta. E 77% dos entrevistados brasileiros ainda acreditam que os negócios têm a responsabilidade de tornar a sociedade mais justa e 67% defendem que as marcas devem se responsabilizar e resolver os problemas climáticos e sociais. Além disso, aqueles que são mais afetados pelas questões ambientais sentem mais o descaso e as mentiras das empresas. Isso gera um abalo na confiança dos clientes com as marcas.

Veja mais notícias sobre AMANHÃ SustentávelBrasilGestão.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 16 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/