Marelli investe mais de R$ 8 milhões durante a pandemia

A rede de lojas também foi readequada, com a abertura de novas operações
A empresa conseguiu migrar 90% do seu foco para o setor privado

Um ano de muitas transformações e de robustos investimentos com foco no piso corporativo e no small office. Esse é o resultado que a líder em mobiliário corporativo no mercado brasileiro e latino-americano Marelli contabiliza do período da pandemia e da chegada, há um ano, do novo CEO Luis Valente, executivo com ampla bagagem internacional que imprimiu um novo ritmo à empresa, passando a focar as ações na inovação e na transformação digital.

Acreditando no movimento de retorno aos escritórios pós-pandemia a partir do conceito free desk e no modelo híbrido 3/2 (três dias no escritório e dois em home office), a Marelli não ficou parada durante a pandemia. Foi buscar tendências e está trazendo inovação ao mercado, apostando nos ambientes de reunião e colaboração e, principalmente, nas cadeiras – produto com aumento de demanda, já que agora as pessoas passam a ter duas cadeiras para o trabalho, uma no escritório e outra em casa.

Os processos da empresa passaram por uma ampla reformulação, a área de qualidade foi reforçada e os investimentos priorizaram novas avenidas de crescimento. Nos últimos 12 meses, foram mais de R$ 8 milhões, que incluem o lançamento de mais de 20 produtos, sendo seis linhas de cadeiras, duas linhas de mobiliário, duas de estofados e mais de 10 novos acabamentos em tecidos/mesclas/vinílicos, além de novas cores de tampos e de acabamentos metálicos.

A rede de lojas também foi readequada, com a abertura de novas operações em Palmas, Vila Velha, Rio de Janeiro e no Chile. Outras quatro lojas estão em processo de abertura até o final de agosto, nas cidades de Campinas, Campo Grande, Londrina e Teresina, e mais cinco estão em negociação, com previsão de abertura até o final deste ano. Como resultado desse trabalho, a empresa conseguiu migrar 90% do seu foco para o setor privado e projeta um crescimento entre 40% a 50% para o ano de 2021. "A Marelli acredita que o 'novo normal' não tem nada de novo, tem de melhor", destaca Valente.

Veja mais notícias sobre EmpresaNegócios do SulRio Grande do Sul.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 28 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection