Eurofral investe R$ 25 milhões para disputar mercado com multinacionais de fraldas

Companhia paranaense pretende crescer 25% neste ano
Atualmente a Eurofral produz cerca de 300 milhões de fraldas por ano e 20 milhões de pacotes de lenços umedecidos

Posicionada em um mercado altamente competitivo, dominado por multinacionais asiáticas, americanas e europeias, a Eurofral, com sede em Rolândia, na região norte do Paraná, vem ampliando sua participação no segmento com marcas próprias e com atuação no private label, fatia do negócio que já domina 25% da produção da indústria e deverá alcançar 30% neste ano. Até agora, a Eurofral investiu R$ 25 milhões para preparar duas novas linhas de produção e entrar no mercado com produtos competitivos para o segmento infantil. Neste mês de junho a indústria lança a fralda de orelha elástica, produto dominado pelas multinacionais, com preço mais competitivo para abocanhar fatias de consumo. E a fralda shortinho, mais consumida na região nordeste do país, e que deverá ser um desafio para a empresa na abertura de novos mercados no sul e sudeste.

"Nossa marca Personalidade Baby é bastante conhecida nessas duas regiões e estamos apostando nesse relacionamento com o mercado para entrar com este novo produto, ocupando mais espaço nas gôndolas. Vamos precisar desbravar uma questão cultural do consumidor para mostrar a facilidade do uso do produto. Estamos confiantes de que vamos conseguir impulsionar o interesse do consumidor em experimentar o produto", afirmou Paulo Junqueira, diretor industrial da Eurofral.

Em paralelo, a alta demanda da fralda adulto vem impulsionando o crescimento da indústria e foi responsável por um incremento de 8% no faturamento de 2023, embora tenha custo de produção três vezes maior que a fralda infantil. A aposta neste ano é crescer 30% com a venda das marcas Eurofral, sendo 25% estimulado pelos dois lançamentos que deverão posicionar a empresa em uma nova categoria de fabricante de fraldas no país com cerca de 3 milhões de unidades por mês da fralda com orelha elástica e 1 milhão de unidades mensais da fralda shortinho. Atualmente a Eurofral produz cerca de 300 milhões de fraldas por ano e 20 milhões de pacotes de lenços umedecidos.

Ampliação do private label
Hoje, 24% do faturamento da Eurofral vem do mercado de private label na fabricação de marcas próprias dos clientes. "Estamos com mais de 20 projetos sendo apresentados e negociados em uma demanda crescente motivada pela qualidade da nossa produção. Nosso desafio é buscar o equilíbrio entre a produção de produtos da nossa marca e a fabricação para o private label que vem sendo puxada pela fralda adulto. A Pants Adulto da Eurofral está se tornando um case de sucesso na produção de marcas próprias para multinacionais do setor", destaca Junqueira.

O faturamento bruto anual da indústria em 2023 foi de R$ 320 milhões e a previsão é atingir R$ 400 milhões neste ano. A empresa está presente em 12 mil pontos de venda no país. "Estamos percebendo a tendência de grandes redes em oferecerem um mix menor de produtos aos consumidores formado pela marca líder, a vice-líder e a marca própria. Mas estamos também vendo redes abrindo espaço para marcas regionais dentro do mix de produtos, o que traz uma grande vantagem para a disputa nas gondolas", salienta. A Eurofral vende hoje 3% da sua produção no mercado externo para países do Mercosul e América Central, e quer crescer nas exportações de 30% a 40% neste ano na América do Sul e Central. A indústria emprega atualmente 500 funcionários e já mapeia um crescimento de 10% em seu quadro.

O Brasil é o terceiro maior país no mercado de consumo per capita de produtos de higiene, atrás da China e Estados Unidos, e com crescimento exponencial. "A penetração de consumo de alguns itens de higiene no Brasil ainda é baixa. Hoje temos uso inadequado de produtos, ou seja, as pessoas ainda não utilizam o produto correto para a sua necessidade como o uso de absorvente para incontinência urinária. É uma questão cultural em um cenário de pouca informação. Falta instrução para o consumidor", avalia Junqueira.

Veja mais notícias sobre Negócios do SulEmpresaParaná.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 21 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/