Santa Catarina é o estado com mais indicadores acima da média da OCDE

No Ranking de Competitividade dos Estados, Santa Catarina se manteve em segundo lugar
Os principais fatores que ajudaram Santa Catarina no ranking foram o fato de o estado ter a melhor avaliação da educação, por exemplo

O estado de Santa Catarina foi reconhecido pelo Centro de Liderança Pública (CLP) com o "Destaque Internacional" do Prêmio de Competitividade dos Estados. A conquista se deve ao fato de ser a unidade da Federação com mais indicadores acima da média da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) pelo segundo ano consecutivo. A premiação foi recebida pelo governador Carlos Moisés nesta quinta-feira (30), na sede da B3, em São Paulo (SP), durante o lançamento do Ranking de Competitividade dos Estados e do Prêmio Excelência em Competitividade, duas iniciativas do CLP.

No Ranking de Competitividade dos Estados, Santa Catarina se manteve em segundo lugar e diminuiu a distância para o primeiro, que é São Paulo. O Paraná ficou na quarta colocação, enquanto o Rio Grande do Sul obteve a nona posição (veja o relatório completo ao final desta reportagem).

O estado catarinense também obteve a segunda colocação nas duas novidades do ranking: o levantamento que tem em consideração os 17 objetivos do desenvolvimento sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU) e também nos critérios ESG (environmental, social and governance, isto é, ambiental, social e governança).

O Ranking de Competitividade dos Estados é formado por dez pilares. Santa Catarina obteve o primeiro lugar em dois (segurança pública e sustentabilidade social), segundo lugar em dois (eficiência da máquina pública e educação) e terceiro em mais dois (infraestrutura e inovação). Os demais pilares do ranking são sustentabilidade ambiental, potencial de mercado, solidez fiscal e capital humano.

Entre os três estados do Sul, Santa Catarina lidera em sete dos dez pilares: segurança pública, sustentabilidade social, eficiência da máquina pública, educação, solidez fiscal, infraestrutura e potencial de mercado. Nos demais, Santa Catarina aparece em segundo lugar.

Os principais fatores que ajudaram Santa Catarina no ranking foram o fato de o estado ter a melhor avaliação da educação, maior cobertura vacinal, maior formalidade do mercado de trabalho, maior inserção econômica, e estar entre os estados com os menores índices de desnutrição e obesidade infantil, além do segundo menor custo de energia elétrica.

Avaliação independente dos entes subnacionais
De acordo com a organização, o Ranking de Competitividade dos Estados é a primeira iniciativa do país a avaliar entes subnacionais do país a partir da adequação dos indicadores do Ranking de Competitividade dos Estados aos 17 objetivos do desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) e suas metas, bem como critérios ESG (environmental, social and governance) chancelados pela União Europeia.

O Centro de Liderança Pública (CLP) é uma organização suprapartidária que busca engajar a sociedade e desenvolver líderes públicos para enfrentar os problemas mais urgentes do Brasil. O CLP trabalha por um Estado que seja eficiente no uso de seus recursos e com respeito à coisa pública. O Ranking de Competitividade dos Estados é apoiado pela B3, com suporte nas pesquisas técnicas da Tendências, uma das maiores consultorias econômicas do Brasil.

Veja mais notícias sobre GestãoBrasilSanta Catarina.

Veja também:

 

Comentários: 1

Idevaldo Pelaquim Júnior em Domingo, 03 Outubro 2021 21:39

Um estado que preza pela manutenção de valores da família, trabalho e dignidade.
Parabéns ao povo de SC.

Um estado que preza pela manutenção de valores da família, trabalho e dignidade. Parabéns ao povo de SC.
Visitante
Quarta, 01 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/