Sidebar Menu

Positivo Tecnologia prevê demanda maior a partir do segundo trimestre

Companhia paranaense faturou R$ 809,5 milhões entre janeiro e março
No Brasil, a empresa comercializou 1,77 milhões de computadores vendidos, número 19,8% maior do que o alcançado no primeiro trimestre de 2020

A Positivo Tecnologia anunciou que seu faturamento atingiu R$ 809,5 milhões no primeiro trimestre, um aumento de 85% em relação ao mesmo período do ano anterior. A companhia paranaense vendeu um volume maior de computadores, servidores, tablets e celulares entre janeiro e março. Além do mais, as instituições públicas possuem um cronograma bastante acelerado, o qual deve ser intensificado ainda mais nos próximos trimestres combinado com o aumento dos preços após o repasse dos reajustes nos custos de insumos aos produtos comercializados no varejo.

No Brasil, a empresa comercializou 1,77 milhões de computadores vendidos, número 19,8% maior do que o alcançado no primeiro trimestre de 2020 (1,47 milhões). De acordo com a Positivo, esse volume de computadores vendidos no país foi limitado pelos desafios que os fabricantes têm encontrado nos componentes base da indústria, como chipsets e telas. Portanto, na visão da empresa, ainda existe uma demanda superior à oferta de produtos. A Positivo, inclusive, nota que os níveis de estoque nos varejos no final de março estavam ainda mais baixos que os alcançados no final de 2020, que já eram os mais baixos registrados na série histórica da companhia. O lucro líquido apurado no primeiro trimestre alcançou R$ 55,8 milhões, resultado expressivamente melhor do que o resultado obtido há um ano (R$ 4,4 milhões). Veja os principais dados da companhia na tabela ao final desta reportagem.

"Esse primeiro trimestre foi especialmente desafiador. Conseguimos ser bem-sucedidos em contornar a limitada oferta de insumos e em aumentar nossa rentabilidade, mesmo diante dos aumentos de preços dos componentes eletrônicos" afirmou Hélio Rotenberg, fundador e presidente da Positivo Tecnologia. Ele prevê que a alta do dólar e dos preços de insumos elevarão valor médio de compra de computadores em 20% este ano, sobre 2020, mas a perspectiva é de demanda forte no segundo trimestre até o fim do ano.

Veja mais notícias sobre EmpresaNegócios do SulParaná.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 17 Junho 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection