Lucro da Kepler Weber quase dobra no terceiro trimestre

Retomada dos projetos do segmento de fazendas favoreceu resultados
No entanto, em relação ao mesmo trimestre do ano anterior e no acumulado anual, a queda no lucro é de mais de 40%

A Kepler Weber fechou o terceiro trimestre com crescimento de 99,6% no lucro líquido, totalizando R$ 66,6 milhões ante os R$ 33,5 milhões alcançados entre abril e junho deste ano. É o melhor resultado de 2023 e o segundo melhor da história da companhia. No entanto, em relação ao mesmo trimestre do ano anterior e no acumulado anual, a queda no lucro é de mais de 40% (veja os principais resultados na tabela ao final desta reportagem). "Observamos uma melhora na dinâmica do agronegócio no Brasil, principalmente pela retomada dos projetos no segmento de fazendas, logo após o anúncio do maior PCA (Programa para Construção e ampliação de Armazéns) da história", informa o comunicado da diretoria ao mercado.

Ao longo do trimestre, a companhia atingiu receita líquida de R$ 405,6 milhões, 44,2% maior que o registrado no ciclo anterior, quando a empresa reportou receita de R$ 281,2 milhões. "A empresa demonstrou um crescimento sólido", destaca o comunicado, com Ebitda de R$ 88,3 milhões, 64,1% maior que o segundo trimestre do ano (R$ 53,8 milhões), "reflexo do nosso compromisso com a eficiência operacional e a gestão cuidadosa dos custos. Em um ambiente desafiador, manter uma margem Ebitda sólida é essencial para o crescimento e a sustentabilidade da empresa".

Fazendas
O segmento, que representa cerca de 30% da receita da empresa, fechou o trimestre com aumento de 76,3% no faturamento, quando comparado com o segundo trimestre de 2023. A Kepler Weber aponta a "sazonalidade favorável" e o impacto do PCA, que levou a liberação de "diversos pedidos que estavam represados no primeiro semestre".A receita líquida de fazendas fechou em R$ 145,6 milhões, 76,3% maior que os R$ 82,6 milhões do trimestre anterior. Para exemplificar a retomada, a companhia informa a "venda de dois pedidos significativos para produtores de médio porte na região do Mato Grosso no montante de R$ 22,5 milhões que representarão incremento nos faturamentos do 4T23". Outros quatro projetos, que totalizam R$ 55,8 milhões, vão impactar a receita dos dois próximos resultados trimestrais.

Agroindústrias
O segmento registrou receita líquida de R$ 154,2 milhões no trimestre, 81% maior que reportado no segundo tri do ano (R$ 85,2 milhões). O segmento, que atende agroindústrias, cooperativas, arrozeiras e cerealistas, anuncia o fechamento de sete projetos que vão impactar a receita da companhia até o fim do primeiro semestre de 2024. "Para a região do Mato Grosso do Sul, foram vendidos para uma mesma cooperativa, o total de seis projetos que representam o montante de R$ 93,9 milhões, destes, cinco para ampliação de armazenagem em unidades existentes da região e, outro pedido referente a uma unidade nova para ampliação de capacidade de armazenagem, recebimento e expedição", informa o comunicado. A Kepler Weber é a 133ª maior empresa da região e também a 53ª maior do Rio Grande do Sul, de acordo com o ranking 500 MAIORES DO SUL, publicado pelo Grupo AMANHÃ com o apoio técnico da PwC Brasil. Acesse o ranking completo clicando aqui.

Veja mais notícias sobre EmpresaNegócios do SulRio Grande do Sul.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 13 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/