Sidebar Menu

Conquer chega a 1 milhão de alunos com empurrão da pandemia

Estratégia, que incluiu curso on-line gratuito sobre inteligência emocional, deve levar faturamento a R$ 45 milhões no ano
“Vimos que a quarentena havia chegado para ficar e que muitos setores e profissionais estavam sendo impactados diretamente, e que, nada melhor que uma boa dose de inteligência emocional para lidar com essa nova realidade. O resultado foi muito melhor do que esperávamos”, comemora Hendel Favarin

Aos quatro anos de atividade e impulsionada pela pandemia da Covid-19, a escola de negócios Conquer informa ter alcançado a marca de 1 milhão de alunos. Esse número era de 25 mil alunos presenciais em março e explodiu impressionantes 3.900% em apenas cinco meses, segundo relato da empresa curitibana que já está em oito capitais brasileiras. O motor dessa performance foi a rápida adaptação do negócio para o modelo on-line quando a crise sanitária exigiu isolamento social e a oferta gratuita de conteúdo cobiçado pelo mercado. O primeiro passo foi oferecer cursos em um espaço que foi chamado de zona de quarentena, conta Hendel Favarin (foto), um dos fundadores da Conquer.

"Antes da quarentena, tínhamos apenas algumas aulas nesse modelo, porque o nosso negócio sempre foi 100% presencial. Nossa ideia inicial era disponibilizar artigos, e-books, webinars que já havíamos realizado, e diversos outros materiais complementares às aulas e que sempre foram muito úteis aos nossos alunos", recorda. O segundo passo foi a liberação do curso Inteligência Emocional de forma gratuita para o público. O conteúdo mais procurado da escola desde o início, com um custo de cerca de R$ 2 mil, ficou disponível de maneira 100% on-line e gratuita durante um mês. O suficiente para atingir mais de 500 mil inscrições em mais de 80 países do mundo.

"Vimos que a quarentena havia chegado para ficar e que muitos setores e profissionais estavam sendo impactados diretamente, e que, nada melhor que uma boa dose de inteligência emocional para lidar com essa nova realidade. O resultado foi muito melhor do que esperávamos", comemora Favarin. A estimativa é de que o faturamento alcance neste ano os R$ 45 milhões. Essa história começou com R$ 1,2 milhão de receita no primeiro ano, R$ 7 milhões no segundo e R$ 23 milhões no ano passado.

Ranking das mais lembradas
A trajetória recente da Conquer rendeu sua presença no ranking do Instituto Croma Insights sobre as 100 marcas mais lembradas durante a pandemia, ao lado de gigantes como Apple, Magazine Luiza, Santander e Natura. Cerca de 9 mil pessoas apontaram as marcas que mais impactaram positivamente suas vidas durante a pandemia e a Conquer foi a única mencionada do setor de educação.

A escola, cujo propósito é desenvolver as chamadas soft skills, ou seja, as habilidades exigidas pelo mercado de trabalho e que não são oferecidas nos currículos das instituições de ensino superior, passou de quatro para 120 funcionários, de três para 850 professores, e já ofereceu 17 mil horas de aula, incluindo mais de 200 treinamentos in company sob demanda de clientes como Google, Ambev, McDonalds, Globo e Magalu.

Veja mais notícias sobre EmpresaNegócios do SulParaná.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 23 Novembro 2020

Imagem do Captcha


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection