Autopista Planalto Sul capta R$ 650 milhões via BNDES

Recursos são destinados a investimentos na rodovia BR-116
O projeto de investimentos da concessionária soma cerca de R$ 2 bilhões e abrange a duplicação de vias e a implantação de faixas adicionais, ruas laterais e passarelas

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) foi um dos coordenadores da emissão de debêntures realizada pela Autopista Planalto Sul, que resultou na captação de R$ 650 milhões para investimentos na rodovia. Na primeira série da emissão, com valor de R$ 300 milhões em debêntures incentivadas, o BNDES deu garantia firme para a totalidade do valor, que acabou sendo integralmente distribuído a investidores privados. Os recursos captados no mercado por meio da série incentivada são destinados a investimentos na rodovia BR-116, em trecho de 413 quilômetros que liga as cidades de Capão Alto (SC) e Curitiba (PR). A operação da via está concedida desde 2008 à Autopista Planalto Sul, empresa do grupo Arteris.

O projeto de investimentos da concessionária soma cerca de R$ 2 bilhões e abrange a duplicação de vias e a implantação de faixas adicionais, ruas laterais e passarelas. A rodovia funciona como um corredor importante de escoamento de matérias primas e de alimentos na região, passando por 17 municípios. "O BNDES viabilizou o negócio ao fazer um financiamento anterior quando a concessão estava em estágio inicial e havia maiores riscos. Agora, com o projeto em fase de menor incerteza e o mercado de capitais mais aquecido, os investidores privados bastaram para financiar os investimentos", detalha Luciana Costa, diretora de infraestrutura, transição energética e mudança climática do BNDES.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 25 Mai 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/