Um serviço completo para os clientes

A soma das forças entre as empresas da Gerdau Next proporciona uma melhor oferta de produtos e serviços aos clientes
A G2L, operadora logística da Gerdau Next, fornece soluções inovadoras e sustentáveis para diversos setores, como siderurgia, papel e celulose, construção, varejo e agrícola

Criada há três anos, a Gerdau Next, braço de novos negócios da produtora de aço Gerdau, foi concebida para empreender em negócios além do aço, seguindo as verticais estratégicas de construtech, mobilidade, sustentabilidade e tecnologia. Faz parte dessa proposta capturar valor por meio da sinergia entre as empresas, oferecendo um serviço integral ao cliente, desde o desenho do projeto até a conclusão da obra. Um exemplo dessa agregação de diferentes serviços na prática é a entrega de uma obra de 53 mil metros quadrados realizada no Porto do Itaqui, em São Luís do Maranhão. Nessa operação, a Gerdau Next desenvolveu o projeto, forneceu o aço produzido pela própria Gerdau, prestou consultoria técnica, realizou o transporte do material pela G2L, a G2Base executou a fundação metálica e concluiu a obra por meio da Brasil ao Cubo, em parceria com empresas especializadas em operações portuárias. "Esse serviço, que é entregue em conjunto e em sinergia com empresas que fazem parte do mesmo grupo, proporciona uma vantagem competitiva significativa para grandes projetos da indústria e infraestrutura", destaca Juliano Prado, vice-presidente da Gerdau e líder da Gerdau Next. Iniciativas como essa fizeram com que a Gerdau siga figurando entre as 50 Campeãs da Inovação da região Sul, estudo publicado pelo Grupo AMANHÃ em parceria com o IXL Center, de Cambridge, região metropolitana de Boston, nos Estados Unidos. O ranking é o mais antigo do gênero no Brasil.

O portfólio da Gerdau Next é composto por onze empresas, sendo três próprias e oito joint ventures. Na vertical de construção, a companhia marca presença em duas empresas de construção modular: a Brasil ao Cubo, sediada em Tubarão, em Santa Catarina, e a Plant PreFab, da Califórnia (EUA). A Brasil ao Cubo atua a nível nacional e possui um forte foco na agilidade e busca constantemente a excelência em suas obras. Ela tem como principal missão industrializar a construção civil brasileira e introduziu no mercado um produto inovador: a construção offsite. Através desse método, a empresa utiliza soluções modulares para atender diversos segmentos, como industrial, residencial, hospitalar e edifícios oferecendo ao mercado soluções construtivas ágeis realizadas offsite, com foco na sustentabilidade.

Já a construtech G2Base é um modelo de negócio inovador no setor da construção civil. Seu objetivo é industrializar e integrar a fundação em aço de obras, proporcionando novos padrões de produtividade para seus clientes. A empresa oferece um serviço completo às construtoras, fornecendo todos os elementos necessários para a fundação de uma obra. Ao gerenciar o processo de fundações metálicas, com ganhos de produtividade de até 40%, ela já atuou em mais de 15 obras em diferentes setores. Ainda nesse campo, mas na ponta do varejo, a Gerdau Next está presente no maior marketplace de materiais do país, a Juntos Somos+, uma joint venture com a Votorantim Cimentos e a catarinense Tigre, que movimenta anualmente uma receita de R$ 7,5 bilhões por meio de seu canal digital. Recentemente, a Juntos Somos+ adquiriu a startup Triider e a operação brasileira da Habitíssimo, integrando-as na cadeia de valor B2B2C [sigla para business to business to consumer, modelo de e-commerce no qual os negócios acessam clientes através de outros negócios, mas são capazes de interagir diretamente com seus consumidores por suas próprias marcas].

No segmento de mobilidade, a Gerdau Next está presente com o operador logístico G2L, que oferece serviços multimodais e já atendeu a 215 clientes em todo o Brasil. A empresa fornece soluções inovadoras e sustentáveis para diversos setores, como siderurgia, papel e celulose, construção, varejo e agrícola. Além disso, a G2L também é responsável pelos processos logísticos internos da centenária fabricante de aço. Ainda em transportes, a companhia deu forma para a Addiante, uma empresa criada em parceria com a Randoncorp, de Caxias do Sul (RS). Ela tem como principal negócio oferecer serviços de locação de veículos pesados e equipamentos. Utilizando inteligência artificial na gestão de seus ativos, a Addiante proporciona soluções rentáveis e adequadas às necessidades de transportadores e embarcadores. Seu principal foco é prestar serviços de locação de produtos relacionados ao transporte e movimentação de cargas em geral.

Sustentável e empreendedora
Na vertical de sustentabilidade, a Gerdau Next atua em três frentes: energia renovável, economia circular e materiais avançados. No campo da economia circular, a Gerdau Next está desenvolvendo a plataforma B2B Circulabi. Seu objetivo é a busca de soluções aos desafios da indústria nos processos de compra, venda e gestão de MRO [termo comum no setor industrial e significa Manutenção, Reparos e Operações. Ele está relacionado a tudo aquilo que envolve o funcionamento das indústrias, desde pequenos parafusos à produtos de alta performance]. Os investimentos da Gerdau Next em energia renovável estão avançando rapidamente."Essa iniciativa representa um passo voluntário para ampliar nossa oferta de produtos e serviços alinhados à nossa visão de moldar um futuro com uma matriz energética mais renovável e responsável", sublinha Prado.

Já a Newave Energia é uma empresa que foi criada para impulsionar a transição energética do país e busca promover a escolha por uma energia renovável, competitiva e descomplicada. O investimento é direcionado para o desenvolvimento de projetos greenfield de geração de energia elétrica, com capacidade aproximada de 2,5 GW, proveniente exclusivamente de fontes solares ou eólicas. Além disso, a longo prazo, a companhia conta com a possibilidade de adquirir cerca de 30% da energia gerada. A iniciativa visa aumentar a competitividade dos custos de produção de aço e contribuir para alcançar as metas de redução de emissões de gases de efeito estufa. "Ao investir em segmentos como energia renovável, construtechs, logística e grafeno, estamos moldando um futuro melhor sob a perspectiva social e de sustentabilidade, aliando-o ao sucesso empresarial e desempenho financeiro da Gerdau", destaca Prado.

Após quatro anos de muita pesquisa e desenvolvimento, no centro de inovação da Gerdau em Manchester, na Inglaterra, a Gerdau Graphene foi criada para desenvolver e comercializar produtos com aplicações de grafeno nas Américas. Sua principal proposta de valor é fornecer aditivos que proporcionem ganhos de desempenho para seus clientes industriais, por meio da incorporação de grafeno em suas fórmulas. Cumprindo essa missão, a empresa tem desenvolvido e comercializado aditivos químicos, minerais e masterbatches com grafeno incorporado para indústrias de tintas, concretos, argamassas, plásticos, borrachas e lubrificantes. O grafeno é um nano material composto por matrizes de carbono, em que os átomos se ligam formando estruturas hexagonais. É uma das formas cristalinas do carbono, assim como o diamante e o grafite. Devido às suas propriedades únicas, o grafeno é um dos melhores condutores térmicos e um dos materiais mais resistentes e duros atualmente. Suas propriedades ópticas permitem a passagem de quase 98% da luz incidente, além de ser extremamente flexível e impermeável.

"Nesses três anos de fundação, conseguimos desenvolver negócios, estabelecer parcerias e investir em startups. Além disso, criamos o Gerdau Next Ventures, fundo de corporate venture capital e aceleradora de startups, que já investiu em startups brasileiras, do México e dos Estados Unidos", comemora Prado. A satisfação de Prado não é por acaso: o propósito da Gerdau Next Ventures ao realizar investimentos em startups é transformar negócios e a sociedade. Ela é o resultado da fusão da Paris Ventures e da Ventures Gerdau. As frentes de corporate venture capital e aceleração de startups foram unificadas em uma nova unidade, que agora executa os investimentos estratégicos em startups e os programas de inovação de forma integrada. Por meio desse fundo, a companhia aportou recursos na startup colombiana Tul, que inova com um novo modelo digital na cadeia de distribuição de materiais de construção na Colômbia e no México. Também realizou investimentos na Docket, uma startup brasileira que participou do primeiro lote de aceleração iniciado em 2020, e na startup californiana 3DEO, que desenvolve tecnologia de impressão 3D de metal projetada para construir produtos de alta qualidade com menores custos de fabricação. A Ubiratã, joint venture com a SpaceTime Labs, é outra novidade da Gerdau Next no campo das startups. A nova empresa, criada em abril de 2021, é especializada em alta tecnologia e na criação de plataformas que se integram ao cotidiano industrial por meio de inteligência artificial, sistemas autônomos e operações robotizadas. Com a joint venture, a centenária produtora de aço, via Gerdau Next, converge seus propósitos de acelerar as transições da indústria para operações descarbonizadas, hiper-produtivas e resilientes, em harmonia e inspiradas pela natureza. Constituída por líderes do mercado, a Ubiratã conta com o conhecimento do Grupo Gerdau em cadeias de valor industriais, enquanto a SpaceTime Labs soma com seu conhecimento em aprendizado de máquina, robótica e sistemas autônomos aplicados a hiperprodutividade, descarbonização e resiliência.

"Uma das maneiras que utilizamos para selecionar startups com grande potencial de destaque é através da realização de um programa de aceleração, onde mapeamos diversos negócios que se inscrevem e realizam entrevistas com nossa equipe. Nos últimos dois anos, realizamos três desses programas, um para cada vertical", conta Prado. O último deles, realizado em novembro do ano passado, teve como tema logtechs e contou com a parceria da Randon Ventures, uma iniciativa da Randoncorp destinada a investimentos em startups. A iniciativa também contou com o apoio da Liga Ventures, uma rede de inovação aberta que conecta empresas e startups, gerando negócios e promovendo transformação. Das 211 startups inscritas, cinco foram selecionadas.

Veja mais notícias sobre Conteúdo Patrocinado.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 14 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/