Sucessão e prosperidade

Associados da C.Vale aproveitam oportunidades geradas pela cooperativa e garantem estabilidade financeira nas propriedades

Diversificação, geração de renda e qualidade de vida no campo e na cidade estão no DNA da C.Vale. A produção de suínos é uma das alternativas que a C.Vale encontrou para diversificar atividades e gerar renda. Para atender a demanda do frigorífico da Frimesa, o maior da América Latina, inaugurado em dezembro de 2022, a cooperativa colocou em operação, no início desse ano, uma das mais modernas Unidades Produtores de Leitões Desmamados do Brasil, com capacidade de alojamento de 5 mil matrizes. A estrutura tem capacidade de produção anual de 160 mil leitões. A cooperativa também pretende colocar em operação, até o final do ano, uma Central de Recria para 22 mil leitões. Para o presidente da C.Vale, Alfredo Lang,a estratégia de investir na produção de suínosmelhora a rentabilidade da cooperativa, garante prosperidade aos associadose gera empregos. "Foi a fórmula que encontramos para reduzir a dependência da produção de grãos, melhorar as margens de lucro da cooperativa e do produtor, e para criar novos postos de trabalho", explica Lang.

O resultado já está sendo sentido no campo com a construção de 50 Unidades de Terminação Suína pelos associados da C.Vale. Edelar Bulegon e a esposa Rosane (foto acima, à direita), de Palotina (PR), começaram produzindo 240 animais e foram ampliando até chegar a 2.100. Agora estão colocando em operação um terceiro barracão com capacidade para mil cabeças e tecnologias mais modernas. O casal assegura que o investimento só saiu porque Gabriela se dispôs a ser gestora da propriedade. "A gente se sente mais tranquila sabendo que uma filha vai dar continuidade aos negócios", destacou Rosane Bulegon.

Iranei Machado (na foto, à esquerda), é produtor de suínos integrado da C.Vale, desde 2009. Os investimentos feitos pela cooperativa motivaram o associado a aumentar a capacidade de alojamento da granja de 2.200 para 2.700 matrizes. A produção de leitões irá dar um salto dos atuais 1.000 a 1.300 por semana para 1.600 animais, que serão enviados para os terminadores. Casado com dona Janice, ele conta que os filhos Camila e Gustavo dividem as atividades com os pais e mais 14 funcionários da granja. "Você tem de fazer parceria com uma empresa forte e ganhar em escala. Eu 'tô' bem contente com a C.Vale com os números que tenho hoje", assegura.

Veja mais notícias sobre Conteúdo Patrocinado.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 14 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/