Caminho para um crescimento sustentável

Comprometida com ações de governança ambiental, social e corporativa, Randoncorp também adota novo posicionamento para destacar sua posição de liderança global no setor da mobilidade

Às portas de completar 75 anos, as Empresas Randon passaram a adotar, em maio de 2023, uma nova identidade: Randoncorp. A nova marca direciona investimentos, estratégias e esforços de inovação para um caminho de crescimento sustentável, inclusive para o bem do planeta. O rebranding evidencia o tom azul somado à criação de uma fonte gráfica exclusiva para a letra "R", que simboliza uma companhia sempre em movimento e aberta às transformações. Com isso, as expressões adotadas equilibram a força de ser uma marca humana, que coloca as pessoas no centro, ao olhar tecnológico, que direciona para o futuro e deixa a Randoncorp ainda mais contemporânea.

Uma das provas desse interesse pelas pessoas é a preocupação social da companhia. Comprometida com a transformação social das comunidades onde está presente, a Randoncorp fomenta iniciativas de formação pessoal e profissional para crianças e jovens e estimula o voluntariado e práticas de segurança no trânsito por meio do Instituto Elisabetha Randon e apoia e incentiva a pesquisa científica com o Instituto Hercílio Randon, referência em instituição de ciência e tecnologia mantida por recursos privados e em parceria com universidades e com o poder público. O conglomerado sediado em Caxias do Sul (RS) também faz parte do Nível 1 de Governança Corporativa da B3, figurando entre as maiores empresas privadas brasileiras, com unidades espalhadas por quatro continentes, alcançando mais de 120 países com a comercialização de soluções e reunindo um contingente de mais de 16 mil colaboradores. São mais de 50 operações ao redor do mundo, entre plantas industriais, escritórios comerciais, centros logísticos de distribuição de produtos e laboratórios de inovação e desenvolvimento de novas tecnologia.

Por um mundo melhor
A Randoncorp tem aprimorado suas iniciativas envolvendo ESG com o objetivo de enfrentar os desafios globais e para contribuir com um mundo melhor.Ética e responsabilidade na condução dos negócios, excelência e segurança como valores, compromisso com o meio ambiente, prosperidade para todos e inovação sustentável forma os cinco pilares fundamentais escolhidos pela empresa. A Randoncorp estabeleceu objetivos para cumprir sua agenda ESG de modo consolidado. Entre esses compromissos estão metas como ampliar o número de mulheres em cargos de liderança, que já teve um aumento de 15% em 2022. Com esse objetivo, foi lançado o projeto Jornada Delas, iniciativa para impulsionar a equidade de gênero na Randoncorp através das trocas entre mulheres em cargos de liderança dentro das diferentes unidades de negócios.

A companhia ainda projeta eliminar acidentes graves (já que também fabrica semirreboques), reduzir as emissões de gases de efeito estufa, eliminar a disposição de resíduos em aterros industriais e o lançamento de efluentes, além de aumentar a receita líquida anual gerada por novos produtos.

Para alcançar seus objetivos, a Randoncorp elaborou um plano de investimentos de R$ 100 milhões, desdobrado até 2030, para geração de energias renováveis, que vão abastecer as unidades industriais ao redor do mundo. A usina fotovoltaica instalada no Centro Tecnológico Randon (CTR) em Farroupilha (RS) é um exemplo disso. A estrutura é composta de cerca de 2,4 mil painéis solares e tem capacidade de gerar 1,3MWp (1,3 megawatt-pico), volume suficiente para suprir a demanda de energia atual e futura do próprio CTR. Além disso, 30% da energia gerada pela usina será utilizada na área de Expedição da Randon, localizada no complexo industrial do grupo no bairro Interlagos, em Caxias do Sul (RS). O aporte no projeto sediado em Farroupilha foi de R$ 7,2 milhões. Uma outra usina fotovoltaica foi inaugurada na unidade chinesa da Frasle Mobility ainda no ano passado.

Outra inovação no campo da energia é o sistema Randon Solar. Ele converte energia dos raios solares por meio de painéis flexíveis de alta eficiência, ultrafinos e resistentes a variações climáticas. Com isso, possibilita mais economia de combustível e otimiza o transporte de cargas resfriadas. Essa energia é utilizada para alimentar qualquer modelo de implemento com refrigeração híbrido disponível no mercado. O novo Centro Logístico também terá um prédio totalmente alimentado por energia renovável, que conta com processos automatizados, tecnologia e controle centralizado de operações. A unidade funciona com usina solar, novo pórtico elétrico para movimentação de peças, maquinário com bateria de lítio e paredes arborizadas. Tudo para tornar mais eficiente, seguro e sustentável o processo de logística interna de insumos.

Mobilidade sustentável
A Randoncorp tem reunido esforços para desenvolver novos negócios que dialoguem com a sustentabilidade. A Composs, nova marca da Frasle Mobility, foi concebida para oferecer soluções em materiais compósitos para a mobilidade sustentável. Os materiais compósitos são produtos resultantes da combinação de diferentes substâncias, que possuem um desempenho superior e podem substituir componentes metálicos. Eles são mais leves, o que contribui para a redução do consumo de combustível e da emissão de poluentes. Essas soluções já estão sendo fornecidas para uma montadora de caminhões. A criação da grife com pegada sustentável reflete a evolução da tecnologia da Frasle Mobility e marca um novo momento para a empresa no desenvolvimento de produtos que adotem o conceito de economia circular.

Até mesmo produtos mais conhecidos da trajetória da companhia estão sendo repaginados pelo olha sustentável. A inauguração da Suspensys E-Mobility, unidade de produção e montagem de baterias, é um exemplo do comprometimento da Randoncorp com sua agenda ESG. Esse investimento inseriu a Suspensys em um segmento de atuação inédito na América Latina, atendendo veículos leves, comerciais, implementos agrícolas, além de outras aplicações industriais. O lançamento oficial da Suspensys E-Mobility concretizou a estruturação da planta, que já vinha funcionando desde o segundo semestre de 2022, com a fabricação e comercialização do e-Sys. Esse sistema trabalha na recuperação da energia gerada durante movimentos de descida e frenagem, com economia de combustível que pode chegar até a 25%, reduzindo a emissão de gases poluentes.

O e-Sys foi um dos cases apresentados por Daniel Randon, presidente da RandonCorp, no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. Para ele, cada novo produto ou processo industrial precisa nascer dentro da chamada transição verde. Daniel também ressaltou a maximização da circularidade na economia, tanto do ponto de vista do investimento consciente das empresas na sua cadeia de entrega de produtos, como de incentivos públicos e fiscais para ampliar e favorecer isso. "As empresas estão cada vez mais conscientes de seus compromissos com a sociedade. Mas isso precisa ser mostrado na prática, com iniciativas e projetos que contribuam diretamente para o desenvolvimento das pessoas, preservação do meio ambiente e para a geração de valor para sociedade", lembra Daniel.

Veja mais notícias sobre Conteúdo Patrocinado.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 14 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/