Sul deve começar 2024 com a construção civil aquecida

Minha Casa Minha Vida está entre os segmentos que mais deve gerar postos de trabalho no próximo ano
Lyx lançará 5,5 mil unidades residenciais no Sul em 2024

O setor da construção civil vai começar 2024 bastante aquecido na Região Sul, confirmando as projeções a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), que prevê um aumento no número de obras e construções já no primeiro semestre do ano. No segmento Minha Casa Minha Vida (MCMV), somente a Lyx Participações e Empreendimentos vai lançar 5,5 mil unidades residenciais no Sul: 3 mil no Paraná e 2,5 mil no Rio Grande do Sul, além de 2 mil que já estão em construção desde meados de 2023 na Grande Porto Alegre. De acordo com a Cbic, para 2024 é esperado um crescimento de 1,3% no setor da construção civil. A entidade fez a projeção usando como referência os dados do PIB trimestral. Entre os fatores que devem favorecer esse cenário estão a continuidade do processo de queda de juros, o avanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), além do avanço esperado no mercado econômico a partir do novo ciclo do programa MCMV.

O vice-presidente comercial da Lyx, Paulo Antonio Kucher, explica que a tendência de diminuição da Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia) reflete diretamente no juro dos valores de imóveis financiados. "A redução nessas taxas é um dos principais indicativos de aquecimento do mercado imobiliário no país", afirma. No mês de dezembro, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduziu a Selic para 11,75%. Em janeiro de 2023, a Selic era de 13,75%. "Há um ano estávamos com uma das taxas mais elevadas da última década. Agora, com a revisão da taxa básica de juros da economia para baixo, muitas pessoas que estavam querendo investir na casa própria devem voltar a fazer planos. São dados econômicos que impactam diretamente no bolso do consumidor", analisa o vice-presidente, referindo-se ao principal instrumento de política monetária utilizado pelo Banco Central (BC) para controlar a inflação.

Kucher ainda destaca que a procura por imóveis do Minha Casa Minha Vida vinha crescendo desde setembro de 2023, quando ocorreu a primeira redução significativa da Selic. "Existia um mercado retraído, com milhares de pessoas gastando com aluguel, mas com medo de sonhar com a casa própria por causa dos juros altos", comenta. Segundo ele, além de estimular o mercado, o novo cenário econômico impulsiona inclusive a geração de empregos. No Paraná, onde a Lyx conta com seis obras em andamento na Região Metropolitana de Curitiba e ainda tem a previsão de lançamento de outros quatro empreendimentos em 2024, devem ser abertos 5 mil postos de trabalho, entre empregos diretos e indiretos. No Rio Grande do Sul são cinco obras em andamento e a previsão de outros cinco lançamentos nos próximos 12 meses, com a criação de pelo menos 4 mil novas oportunidades de trabalho na área da construção civil.

Veja mais notícias sobre BrasilEconomiaParanáRio Grande do Sul.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 22 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/