Confiança da indústria na economia diminui em abril

Setor percebeu piora das expectativas em relação aos últimos seis meses
Há uma maior preocupação dos industriais quando o questionamento é sobre a economia atual e o cenário econômico futuro

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) recuou 1,3 ponto na passagem de março para abril. Apesar da queda, o indicador da Confederação Nacional da Indústria (CNI) registrou 51,5 pontos no quarto mês do ano e segue acima da linha dos 50 pontos, que separa confiança de falta de confiança. Foram consultadas 1.238 empresas de todos os portes, entre os dias 1º e 5 abril. "Quando perguntados sobre as próprias empresas, os industriais demonstram confiança, mas há uma maior preocupação quando o questionamento é sobre a economia atual e o cenário econômico futuro", explica do gerente de análise econômica da CNI, Marcelo Azevedo.

Essa preocupação fica clara ao analisarmos, detalhadamente, os componentes do ICEI, pois o recuo foi mais intenso nos indicadores relativos à economia brasileira. No índice de condições atuais, que mede a percepção das condições correntes da economia brasileira e da empresa, houve uma queda de 1,8 ponto – de 47,5 pontos em março para 45,7 pontos em abril. Isso mostra que essa percepção negativa aumentou e está mais disseminada entre os industriais quando comparada com março. O índice de expectativas passou de 55,4 pontos em março para 54,4 pontos em abril, porém, mesmo com a queda, o indicador segue acima da linha divisória de 50 pontos. O dado indica que os empresários industriais têm expectativas para os próximos meses, mas estão com o otimismo mais moderado.

Veja mais notícias sobre BrasilEconomiaIndústria.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 25 Mai 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/