Prêmio Orgulho da Terra cria vitrine para as melhores práticas do agronegócio paranaense

Além de reconhecer os produtores mais destacados, iniciativa vai apresentar cases inspiradores para todo o setor
O Prêmio Orgulho da Terra vai homenagear os produtores rurais por meio das melhores práticas desenvolvidas por eles em suas propriedades

As melhores práticas econômicas, ambientais e sociais do agronegócio paranaense vão ganhar reconhecimento e visibilidade com o lançamento do Prêmio Orgulho da Terra, criado pelo Grupo RIC em cooperação com o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-IAPAR-Emater (IDR-Paraná) e o Sistema Ocepar.

Doze categorias serão homenageadas com o Troféu Orgulho da Terra nas edições especiais do programa RIC Rural de 28 de novembro e 5 de dezembro na RIC Record TV. O prêmio também reconhecerá a Personalidade do Ano do agronegócio. O setor é uma das bases de sustentação da economia do Paraná, responsável por 33,9% do Produto Interno Bruto (PIB) do estado, segundo o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes).

"Nesse trabalho para dar visibilidade ao melhor do nosso campo estão juntos um grupo de comunicação como a RIC, que fala com todos os paranaenses, o IDR-Paraná, órgão que traça as políticas públicas de apoio e desenvolvimento econômico, e o segmento privado representado pelo Sistema Ocepar, que lidera e representa há 50 anos o sistema cooperativista. A riqueza que vem do agronegócio é feita de suor, de talento e inteligência, de tecnologia e investimento. E o Prêmio Orgulho da Terra será a grande vitrine dessa produção, para servir de modelo e inspiração", diz Leonardo Petrelli, CEO do Grupo RIC.

Propriedades sustentáveis
O Prêmio Orgulho da Terra vai homenagear os produtores rurais por meio das melhores práticas desenvolvidas por eles em suas propriedades, considerando-se os pilares do crescimento social, econômico e ambiental. O objetivo é avaliar todas as iniciativas dos produtores, desde as condutas que contribuem para uma sociedade forte e diversificada, quanto as atitudes que destacam o compromisso com a sustentabilidade e o crescimento econômico. O Prêmio Orgulho da Terra tem forte olhar para os produtores engajados e com competência técnica para o desenvolvimento de propriedades sustentáveis.

Os 12 produtores destacados na escolha final receberão um certificado oficial "Orgulho da Terra" com menção a sua categoria de referência, além de um troféu da edição do ano de 2021. Para ampla disseminação das técnicas e estratégias de gestão das propriedades, além do papel social que exercem na sociedade, os cases serão compartilhados em reportagens do programa RIC Rural, que vai ao ar pela RIC Record TV nas manhãs de domingo, e também na plataformas digitai do programa e no portal RIC Mais, além de matérias na Record News.

Reconhecimento a 12 categorias
O Prêmio Orgulho da Terra vai destacar os melhores exemplos do agronegócio paranaense em 12 categorias. As indicações foram divididas em dois grupos, que ficam sob a responsabilidade do Sistema Ocepar e do IDR-Paraná. O Sistema Ocepar fará a indicação das categorias Suínos e Aves. Cada cooperativa da categoria indicará pelo menos um produtor, o que poderá resultar em até 16 indicações.

Já o IDR-Paraná fará 30 indicações para 10 categorias, sendo três nomes para cada uma delas. Essas indicações representam uma amostra do trabalho desenvolvido pelos produtores paranaenses acompanhados pelo instituto e que se destacam pela estratégia técnica, operacional e pelos resultados obtidos. O IDR-Paraná indicará Soja e Milho (Grãos); Bovinocultura de leite; Feijão; Bovinocultura de Corte; Piscicultura; Turismo Rural; Agroecologia - Agricultura orgânica; Sericicultura - criação de bicho-da-seda; Inclusão Social e Agroindústria.

Comitê de Notáveis
A partir dessas indicações, que serão feitas com base em um detalhado checklist preenchido pelos técnicos das instituições, caberá a um Comitê de Notáveis a seleção de uma propriedade por categoria, que será reconhecida com o Prêmio Orgulho da Terra. Cada produtor pode concorrer em apenas uma categoria. A postagem das fichas dos indicados (cujos nomes serão mantidos ocultos até a escolha final) será feita de forma on-line pelo site www.orgulhodaterra.com.br/corpotecnico no período de 27 de setembro a 1 de outubro.

A premiação também contemplará uma personalidade a ser homenageada, de acordo com a indicação única e exclusiva do Comitê de Notáveis. No momento da votação, o representante poderá indicar até 3 nomes que representem a força dos pilares que norteiam o prêmio. A personalidade mais citada, entre todos os representantes, será homenageada no programa do RIC Rural do dia 5 de dezembro.

O Comitê de Notáveis é formado por técnicos indicados por órgãos representativos do agronegócio no Paraná, cuja chancela dá o devido respaldo para análise dos critérios do prêmio. Fazem parte do comitê a Secretaria de Estado da Agricultura (Seab), a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), a Federação da Agricultura do Estado Paraná (Faep) e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep).

Veja mais notícias sobre AgronegócioParaná.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 22 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/