Sidebar Menu

Inteligência Artificial: uma tecnologia exponencial

O IDC prevê que pelo menos 90% dos novos aplicativos corporativos incorporarão a IA até 2025
A tecnologia que surgiu na década de 1950, e segue evoluindo, hoje tem sua liderança disputada entre China e EUA

Na próxima década a Inteligência Artificial (IA) alcançará a inteligência em nível humano, de acordo com Peter Diamandis, da Singularity Universit (SU). As ferramentas de aprendizado estarão cada vez mais disponíveis, permitindo que qualquer pessoa complemente sua capacidade cognitiva por uma fração do custo atual. O Gartner, ao listar suas Top 10 tendências para este ano, destaca a aplicação de tecnologias como IA e o aprendizado de máquina para automatizar cada vez mais os processos e, assim, potencializar a capacidade humana.

A tecnologia unânime entre as tendências, a IA é a protagonista da transformação digital – e um dos principais fatores é sua convergência com outras tecnologias e sua capacidade de exponencializar resultados. Na próxima década, os algoritmos de IA e as ferramentas de aprendizado de máquina serão cada vez mais open source, disponíveis na nuvem, permitindo que qualquer pessoa com conexão à Internet complemente sua capacidade cognitiva, aumente sua capacidade de resolução de problemas e construa novos empreendimentos por uma fração de o custo atual. Essa megatendência, também apontada por Diamandis, será impulsionada pela convergência da conectividade global de banda larga, redes neurais e cloud.

A IA – de todas as tecnologias exponenciais, aquelas que possuem potencial para acelerar crescimento e impactar milhões de pessoas – é a que tem se mostrado mais amplamente utilizada em diferentes segmentos. O IDC prevê que pelo menos 90% dos novos aplicativos corporativos incorporarão a IA até 2025.

A tecnologia que surgiu na década de 1950, e segue evoluindo, hoje tem sua liderança disputada entre China e EUA. Kai-Fu Lee, em seu excelente livro Inteligência Artificial, afirma que a revolução completa da IA se dará em quatro ondas: internet, comercial, percepção e autônoma, onde cada país tem uma pequena vantagem em certos campos. Cada onda é alimentada por diferentes tipos de dados. A China apresenta vantagem no volume de dados digitais. O treinamento de algoritmos requer poder computacional, talento técnico e volume de dados. As empresas chinesas coletam muitos dados do mundo real com aplicativos como o WeChat.

Segundo a SU, a tendência é a inteligência humana ser submetida a uma ampla integração com a IA, gerando uma relação simbiótica na qual IAs são empoderadas pelo talento humano do pensamento criativo e lateral. E humanos são empoderados pela memória quase infalível e o processamento veloz da IA.

A Forrester revela que a automação substituirá mais de 1 milhão de empregos neste ano. Esse novo cenário gerará muita cautela por parte dos colaboradores em relação ao processo de automação. Por essa razão, é mais simples olhar para as funções que serão substituídas e para as oportunidades que serão geradas. A IA criará empregos que ainda estão além da nossa capacidade de imaginar. Além de gerar oportunidades, o Gartner estima que até 2023 o número de pessoas com deficiência empregadas triplicará por causa da IA e das tecnologias emergentes que reduzirão as barreiras de acesso. Enfim, à medida que a IA se tornar mais acessível , as pessoas entenderão seu potencial.

Veja mais notícias sobre Tecnologia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 05 Mai 2021

Imagem do Captcha


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection