Sidebar Menu

Empresário Júlio Tedesco falece aos 73 anos

A família deu início aos negócios em Caçador
Outra faceta de Júlio Tedesco foi o estímulo ao associativismo

O presidente do Grupo Tedesco, Júlio André Ruas Tedesco, faleceu aos 73 anos, nesta sexta-feira (19), no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, onde estava internado. "O Brasil e Santa Catarina perdem um empreendedor, que vislumbrou e realizou negócios de valor agregado e que ao mesmo tempo tinha espírito solidário impar", afirmou o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar. Pela sua contribuição ao desenvolvimento industrial, em 2020, o nome de Tedesco foi aprovado para receber a Ordem do Mérito Industrial de Santa Catarina, a principal homenagem da indústria catarinense, concedida pela entidade. A solenidade não foi realizada em 2020 devido à pandemia e agora será póstuma e está programada para junho.

Nascido em 1948, Tedesco passou a atuar nas empresas da família em 1962, tornando-se administrador do grupo em 1975, assumindo a presidência três anos depois, com o falecimento do pai, Normando. A família Tedesco deu início aos negócios em Caçador (SC) na década de 1930. Atualmente, possui unidades de negócios nas cidades de Caçador (divisão de celulose e papel e divisão de sacos industriais, reflorestamento e fazendas) e Canoas (RS) – divisão de embalagens de papelão ondulado. A empresa possui produção própria de energia elétrica em quatro usinas hidrelétricas situadas nos municípios de Caçador e de Irineópolis (SC).

Júlio herdou do pai e do avô o espírito empreendedor, sempre buscando novas oportunidades de negócio, e a solidariedade. Sob seu comando, a empresa Primo Tedesco S/A implantou em Caçador uma fábrica de sacos de cimento, que produz mensalmente 30 milhões de unidades, exportando para Uruguai, Argentina, Paraguai e Bolívia e responde por 40% do mercado interno brasileiro do produto. Em Balneário Camboriú os negócios da família Tedesco incluem a Tedesco Marina Garden Plaza, o Parque Unipraias Camboriú, o Barco Pirata, a Tedesco Marina e o Atracadouro Barra Sul, responsável pela recepção de navios de cruzeiro.

Outra faceta do empresário Júlio Tedesco foi o estímulo ao associativismo. Ele presidiu por dois mandatos o Sindicato das Indústrias do Papel, Papelão e Cortiça do Estado do Rio Grande do Sul (Sinpasul). Também foi conselheiro do Sindicato das Indústrias de Papel e Celulose de Santa Catarina (Sinpesc).

Veja mais notícias sobre MemóriaSanta CatarinaRio Grande do Sul.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 17 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection