Toniolo, Busnello tem recuperação aceita pela Justiça

A Justiça de Porto Alegre aceitou na terça-feira (9) o pedido de recuperação judicial da construtora gaúcha Toniolo, Busnello. A empresa havia entrado com o requerimento no dia 1º de abril e aguardava a decisão do Poder Judiciário. A construtora deve...
Toniolo, Busnello tem recuperação aceita pela Justiça

A Justiça de Porto Alegre aceitou na terça-feira (9) o pedido de recuperação judicial da construtora gaúcha Toniolo, Busnello. A empresa havia entrado com o requerimento no dia 1º de abril e aguardava a decisão do Poder Judiciário. A construtora deve R$ 153,5 milhões aos credores. Na decisão, a Toniolo, Busnello afirma que a "redução de investimentos estrangeiros decorrentes da crise externa que afetou a aceleração do crescimento brasileiro, somada à crise interna e política do país" afetou o segmento da construção civil, resultando em "cortes orçamentários e limitação de novas licitações, bem como atraso no pagamento dos contratos públicos em andamento".

Na semana passada, a construtora havia abandonado o trecho da duplicação da ERS-118 por falta de condições financeiras e estruturais. No fim de março, um grupo de caminhoneiros realizou um protesto no canteiro de obras alegando atraso de pagamentos. O governo do estado deve R$ 1,5 milhão à construtora desde dezembro. Já as obras do Pontal do Estaleiro – outro empreendimento de porte onde a construtora é uma prestadora de serviços para a Melnick 

– devem prosseguir, segundo informação do jornal Zero Hora e confirmada pelo portal AMANHÃ.         

A empresa precisa apresentar um plano de recuperação em até 60 dias. Caso isso não ocorra, os credores poderão pedir a falência da companhia, conforme determina a legislação. Além disso, as ações e execuções contra a construtora estão suspensas pelos próximos três meses.

*Com reportagem de Italo Bertão Filho

Veja mais notícias sobre Justiça.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 04 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/