Vedamotors investe R$ 10 milhões em nova fábrica de elastômeros

Companhia aposta no crescimento de vendas para montadoras e mercado de reposição
Total do recurso alocado, até final de 2025, será de R$ 32 milhões

Uma das maiores fabricantes de componentes para duas rodas, a Vedamotors – formada por capital 50% nacional e 50% italiano, com a Divisão Brasil do Grupo Athena –, dá um grande passo para o crescimento de seu negócio. Com investimento de R$ 10 milhões, a companhia inaugurou nesta semana uma fábrica de elastômeros, iniciando a produção da própria matéria-prima (composto elastomérico) dos itens em borracha da sua linha de produtos. Faz parte do planejamento mais um investimento de R$ 22 milhões ao longo dos próximos dois anos em ampliações da nova fábrica. O total do recurso alocado, até final de 2025, será de R$ 32 milhões.

Localizada na cidade de Lontras (SC), a Vedamotors está presente no mercado há 32 anos e há mais de 20 anos fabrica componentes a partir da injeção, compressão e transferência de borracha, adquirindo a matéria-prima de grandes fornecedores do Rio Grande do Sul e de São Paulo. Agora, com a fabricação do composto de elastômero para estes processos, terá mais autonomia para desenvolver aplicações, sem depender de formulações oferecidas pelo mercado. "A nova fábrica faz parte da nossa estratégia de verticalização da produção, principalmente no segmento de elastômeros e borrachas em geral, incluindo produtos como bucha de coroa, retentores, coxins, guarnições e afins", afirma José Maurício Felippe, fundador e presidente da Vedamotors. Segundo ele, a produção própria aumentará a segurança e a confiabilidade dos produtos, podendo ampliar o atendimento às montadoras de motos e demais indústrias que exigem a internalização de todo o processo.

Um dos grandes objetivos da Vedamotors – que já possui 80% do mercado nacional de juntas para motos – é se tornar a maior fabricante nacional de retentores para duas rodas. E, assim, aumentar o faturamento dessa linha em 50% até 2025, passando dos atuais R$ 25 milhões para R$ 37,5 milhões. A nova fábrica já está fornecendo 30% da matéria-prima comprada até agora, e a expectativa é que a empresa se torne autossuficiente no composto elastomérico até o final deste ano. Com 700 metros quadrados de área, a fábrica começou a ser construída em março de 2022. Uma das particularidades da planta é integrar o galpão da Vedamotors, onde já funcionam os demais processos de fabricação, como se fossem cinco fábricas em uma só, favorecendo um fluxo da operação mais racional. A nova unidade inclui um laboratório, máquinas e peças específicas, como balanças de precisão, equipamentos de rastreabilidade lote a lote de composto elastomérico e uma moderna máquina de pré-formados de alta precisão. Parte dos equipamentos são nacionais e parte foram importados da Inglaterra, Índia e Alemanha.

Veja mais notícias sobre EmpresaNegócios do SulSanta Catarina.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 23 Fevereiro 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/