Sidebar Menu

Tupy tem maior receita líquida de sua história

Resultado operacional também foi recorde para um primeiro trimestre
O aumento dos custos com insumos e outros fatores foram mitigados por iniciativas de ganhos de eficiência, implementadas ao longo dos últimos trimestres

O ano de 2021 manteve a tendência de recuperação, já apresentada pela Tupy no segundo semestre, como comprovam os resultados. A companhia obteve, entre janeiro e março, a maior receita líquida de sua história: R$ 1,5 bilhão, aumento de 41% em relação ao mesmo período de 2020 (veja os principais indicadores ao final desta reportagem). Um dos fatores fundamentais para essa marca foi o crescimento no volume físico de vendas, 15% maior em comparação com o ano anterior, atingindo 127 mil toneladas.

"Iniciamos 2021 mantendo a tendência de recuperação apresentada desde o segundo semestre do ano passado. Este desempenho é decorrente da nossa exposição a setores perenes e que têm se beneficiado do aumento da demanda por infraestrutura, commodities, serviços de transporte e logística, bem como de diversos pacotes de estímulos governamentais", destaca Fernando Cestari de Rizzo, CEO da Tupy.

O lucro bruto de R$ 240 milhões e o Ebitda [lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização] ajustado de R$ 199 milhões são os maiores valores da história da Tupy para um primeiro trimestre. O aumento dos custos com insumos e outros fatores foram mitigados por iniciativas de ganhos de eficiência, implementadas ao longo dos últimos trimestres. Até mesmo o prejuízo entre janeiro e março também pode ser motivo de comemoração para a companhia catarinense. No período a última linha do balanço segue no vermelho, mas o valor caiu 92,8% para R$ 14,9 milhões. Isso se deu em razão das despesas financeiras relacionadas ao resgate antecipado de emissão de uma dívida que totalizou R$ 58 milhões, reconhecidas no resultado do período. A companhia catarinense emitiu título de dívida no mercado externo, no valor de US$ 375 milhões e vencimento em 2031. Os recursos foram utilizados para pré-pagar essa dívida que terá vencimento em 2024, sendo que a operação trará redução de custos financeiros no valor de US$ 6 milhões ao ano.

A Tupy é a 26ª maior empresa da região e a décima maior de Santa Catarina, de acordo com o ranking 500 MAIORES DO SUL, publicado por AMANHÃ com o apoio técnico da PwC. Leia o anuário completo clicando aqui, mediante pequeno cadastro.

Veja mais notícias sobre EmpresaNegócios do SulSanta Catarina.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 05 Mai 2021

Imagem do Captcha


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection