Banrisul apresenta novo posicionamento do banco

Um banco mais aberto, inteligente e rumo aos 100 anos são os pilares da gestão
O presidente Fernando Lemos também apresentou a nova diretoria do Banrisul

O Banrisul anunciou nesta segunda-feira (20) as diretrizes da nova gestão, que tomou posse em novembro deste ano. Na ocasião, foi lançado o novo posicionamento — baseado nos pilares de uma empresa aberta, uma companhia inteligente e uma instituição rumo aos 100 anos. O presidente Fernando Lemos também apresentou a nova diretoria. O grupo é composto por Gaspar Saikoski, Luiz Gonzaga Veras Mota, Elizabete Rejane Sodré Tavares, Carlos Aluisio Vaz Malafaia, Adriana Celestino, Ivanor Antonio Duranti, Irany Sant'Anna Júnior e Fernando Postal. O evento contou com a presença do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e do vice-governador, Gabriel Souza.

Na avaliação de Leite, a presença do banco na relação com as comunidades faz diferença para a vida dos gaúchos. O governador citou ainda dois exemplos de como o banco público do RS aproxima suas diretrizes das demandas da sociedade: o maior Plano Safra da história, com R$ 11 bilhões para fomento ao agronegócio e à agricultura familiar, e o apoio às vítimas das enchentes, com R$ 1 bilhão em linhas de crédito com condições especiais para empresas, pessoas e reconstrução das cidades. "O Banrisul olha para o futuro e alavanca o nosso desenvolvimento, preocupado não com o século que viveu, mas com o século que vai viver, ainda mais inteligente, responsável e próximo dos gaúchos. Não falta isso ao quadro técnico dessa nova diretoria, que tem o apoio do governo, para que cresçamos juntos", disse o governador.

Lemos falou sobre a sua confiança na diretoria e destacou que cada nome foi escolhido por seu potencial e capacidade de trabalho. Citou a segurança que tem nos funcionários que fazem o dia a dia do banco — seja na sede ou no atendimento aos clientes. Em relação ao novo posicionamento, o presidente lembrou que o Banrisul é uma das maiores empresas de capital aberto do Rio Grande do Sul. "Estamos falando de um grande banco, de uma grande instituição, uma grande marca que tem o Estado como controlador, mas que tem mais da metade do seu capital no mercado — de acionistas pelo mundo todo. Nós temos absoluta consciência do nosso tamanho, do nosso papel, consciência também do mercado em que atuamos e de todos os desafios do atual momento. E estamos preparados para esse 'jogo'", afirmou.

Lemos presidiu o Banrisul entre 2003 e 2010, período em que a instituição realizou seu IPO, a oferta pública inicial de ações. "O cenário que eu vivi na minha primeira gestão como presidente é muito diferente do atual. O setor financeiro mudou, as tecnologias mudaram. E, mais do que tudo, o comportamento, as necessidades e as expectativas das pessoas foram transformadas. O mundo mudou. Só que, por outro lado, nem tudo mudou. A importância do olho no olho, do conhecimento de cada cliente, das necessidades, da conexão com a comunidade. Nada disso foi deixado de lado", destacou.

Veja mais notícias sobre EmpresaNegócios do SulRio Grande do Sul.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 12 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/