SIX amplia jornada pelo Brasil

Edtech na área da educação infantil já atua em 12 estados e no Distrito Federal
“Pensei em unir as coisas que eu conhecia bem, como o ambiente de sistemas administrativos e tecnologia”, conta Débora (a terceira da esquerda para a direita)

Educação e tecnologia andam cada vez mais de mãos dadas nas escolas. Não há dúvida de que o uso de tecnologia proporciona inúmeros benefícios, como qualidade de ensino e maior engajamento entre os alunos e professores. Em especial, também pode favorecer diferenciais competitivos para as escolas, já que consegue otimizar o tempo gasto com processos burocráticos para que assim seja possível direcionar mais atenção para os temas pedagógicos.

A SIX, edtech voltada para a educação, entendeu essa necessidade e em 2019 desenvolveu uma plataforma de gestão com foco em processos administrativos para as instituições voltadas ao ensino infantil. A ideia era tornar os processos mais ágeis e eficientes, para que as escolas pudessem também priorizar o contato com os pais de alunos, e vinha de encontro ao que almejava Débora Barros Behar Bandeira, cujos filhos, de três e seis anos de idade, estudavam em uma escola de educação infantil em Porto Alegre.

A jovem empreendedora desenhou um projeto piloto estruturado em uma plataforma única que reunia a digitalização dos processos de gestão de todos os setores da escola de educação infantil, além de uma agenda digital para facilitar a comunicação com os pais dos alunos. "Pensei em unir as coisas que eu conhecia bem, como o ambiente de sistemas administrativos e tecnologia, com o ambiente escolar, que eu tanto amava, sempre atendendo às particularidades e especificidades da instituição, e deu certo", rememora. No final de 2019, ela fechava contrato com uma segunda escola, o que daria início ao processo de ampliação da SIX pelo Brasil. O resultado da iniciativa rendeu quase três anos de atuação no segmento de educação e um portfólio com 88 escolas, em 12 estados do país e no Distrito Federal.

Durante esse período, a SIX passou por um processo de ampliação das ferramentas disponíveis para a automatização dos processos, que hoje reúnem, entre outras possibilidades, produtos voltados para o modo financeiro, pedagógico, agenda digital, gestão com relatórios de receitas e fluxo de caixa. "Na maioria das vezes, as escolas de educação infantil são comandadas por profissionais que não possuem conhecimentos sólidos em gestão administrativa e que são multitarefa. A SIX traz justamente soluções para as dores desses profissionais, que podem, então, obter mais controle de suas operações por meio da automatização de processos, com mais controle das informações, com menos tempo, e com uma gestão que prioriza menos esforço", comenta a empreendedora.

A SIX buscou aporte financeiro com a AI7 Capital e recebeu investimentos em 2020 e 2021 para ampliar a sua atuação. Com os recursos foi possível investirem melhorias para captar novos clientes e se preparar para crescer ainda mais. Além de fortalecer a presença no Sul, a SIX quer crescer no mercado de São Paulo e de Minas Gerais. Entre os clientes da SIX, a receptividade ao trabalho realizado não poderia ter sido melhor. José André Pacheco, gestor da Escola Serelepe, em Porto Alegre (RS), explica que o sistema é utilizado nas áreas pedagógica, nutricional e financeira. Ele elogia os resultados da gestão financeira. "É maravilhoso, utilizo desde a emissão de contratos, faturas, recibos e boletos. O sistema agilizou o dia a dia da escola, poupando tempo precioso na administração", comemora.

Claudionor Aguiar, da Escola Saber Mais de São Luiz do Maranhão, ressalta que a vida administrativa da escola se tornou muito mais simplificada. "Os relatórios que o sistema emite são bem detalhados um controle que nós não tínhamos na escola e que acabava dificultando a gestão. A SIX vai nos ajudar nesse processo de melhoria e estamos muito satisfeitos com o atendimento recebido", destaca.

Débora conta que a vontade de empreender a acompanha desde muito cedo. Entre 2004 e 2005, quando trabalhou em uma empresa de telefonia, Débora conta que desenvolveu, naquela época, o primeiro sistema para o atendimento ao cliente/reclamação, por telefone ou presencial, para registrar os atendimentos e acompanhar o caso. Seu interesse por análise de sistemas a levou a participar de inúmeros eventos e cursar programação, quando então desenvolveu seu primeiro sistema, para uma academia de ginástica e para uma loja de varejo. Logo depois, em 2013, migrou para a área corporativa até formar a SIX.

Segundo pesquisa publicada pelo Centro de Inovação para a Educação Brasileira (Cieb) e a Associação Brasileira de Startups (ABStartups) o número de edtechs no país cresceu 23% nos últimos dois anos. De acordo com o levantamento, das 795 startups do setor educacional mapeadas pelo StartupBase, a plataforma base de dados oficiais do ecossistema brasileiro destes negócios, 449 estão ativas atualmente no país. E, sete em cada dez edtechs dedicam-se a soluções para a educação básica, 48,1% voltadas aos ensinos fundamental e médio e 22,4% ao infantil.

Quer saber mais sobre empreendedorismo?
Receba diariamente a newsletter do Grupo AMANHÃ. Faça seu cadastro aqui e, ainda, acesse o acervo de publicações do Grupo AMANHÃ.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 27 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/