Sidebar Menu

Rio Grande do Sul tem 13 regiões em vermelho

Aumento em todos os indicadores monitorados reforça obediência aos protocolos
Conforme o mapa preliminar, 377 municípios estão classificados com risco epidemiológico alto, somando quase 9 milhões de habitantes

Na 29ª rodada, o mapa preliminar do Distanciamento Controlado traz 13 regiões em bandeira vermelha (risco epidemiológico alto). Desde a 28ª rodada, o Rio Grande do Sul vem percebendo aumento nas hospitalizações por Covid-19 e nas internações em leitos de UTI, o que justifica o retorno de um grande número de regiões em vermelho. As regiões Covid de Novo Hamburgo, Capão da Canoa, Canoas e Ijuí já haviam sido classificadas como risco alto na rodada vigente e, neste mapa preliminar, seguem em vermelho. Unem-se a elas as regiões de Caxias do Sul, Uruguaiana, Erechim, Palmeira das Missões, Porto Alegre, Passo Fundo, Guaíba, Santa Maria e Lajeado. As demais oito regiões Covid estão na bandeira laranja (risco epidemiológico médio). Entre elas, Santo Ângelo, Santa Rosa e Cruz Alta, que foram consideradas de risco alto na 28ª semana.

O momento é de alerta: o Rio Grande do Sul observou aumento em todos os indicadores monitorados pela equipe do Distanciamento Controlado. Houve elevação de 65% (de 171 para 282 casos) no número de óbitos e de 27% (de 923 para 1.171 casos) nas hospitalizações confirmadas por Covid-19. Por isso, o governo estadual reforça a necessidade de a população seguir os protocolos e as regras sanitárias estabelecidas pelo modelo. As regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, são Porto Alegre (269), Caxias do Sul (137), Novo Hamburgo (97), Canoas (90) e Passo Fundo (85).

Das 21 regiões Covid, apenas Uruguaiana, Bagé e Guaíba não aderiram ao sistema de cogestão do Distanciamento Controlado. As regiões em cogestão classificadas em bandeira vermelha podem adotar regras de bandeira laranja, e as classificadas em laranja podem adotar protocolos de bandeira amarela, basta que enviem protocolos próprios adaptados à Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios (Saam).

Paralelamente aos pedidos de cogestão, o Estado aceitará pedidos de reconsideração à classificação de risco, que podem ser feitos via associação regional por meio de formulário eletrônico, no prazo máximo de 36 horas após a divulgação do mapa preliminar – até as 6h de domingo (22). A adoção de protocolos alternativos não altera as cores do mapa definitivo, que será divulgado após análise dos recursos pelo Gabinete de Crise, na tarde de segunda-feira (23). A vigência das bandeiras da 29ª rodada começa à 0h de terça-feira (24) e se encerra às 23h59 de segunda-feira (30).

Regra 0-0
Conforme o mapa preliminar da 29ª rodada, 377 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 8.821.066 habitantes, o que corresponde a 78% da população gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes). Desses, 175 municípios (780.575 habitantes, 9% da população gaúcha) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local. Além disso, do total de 120 municípios em bandeira laranja (2.508.539 habitantes, 22% da população do RS), 55 (370.351 habitantes, 15% da população gaúcha) podem adotar protocolos de bandeira amarela.

Destaques da 29ª rodada
– número de novos registros semanais de hospitalizações confirmadas com Covid-19 aumentou 27% entre as duas últimas semanas (de 923 para 1172);
– número de internados em UTI por SRAG aumentou 4% no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (de 794 para 827);
– número de internados em leitos clínicos com Covid-19 no RS aumentou 11% entre as duas últimas quintas-feiras (de 914 para 1014);
– número de internados em leitos de UTI com Covid-19 aumentou 6% entre as duas últimas quintas-feiras (de 646 para 683);
– número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid-19 reduziu 8% entre as duas últimas quintas-feiras (de 682 para 626);
– número de casos ativos aumentou 26% entre as duas últimas semanas (de 14.951 para 18.860);
– número de registros de óbito por Covid-19 aumentou 65% entre as duas últimas quintas-feiras (de 171 para 282).

Veja mais notícias sobre CoronavírusSaúdeRio Grande do Sul.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 24 Novembro 2020

Imagem do Captcha


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/

No Internet Connection