Do campo ao biocombustível, uma economia circular e sustentável

Be8 promete revolucionar o mercado de biocombustíveis com seu mais recente lançamento, o Be8 BeVant
O Be8 BeVant é ideal para empresas consumidoras de grandes volumes de óleo diesel tradicional e que têm o compromisso de reduzir suas emissões no curto prazo

Ao longo de 18 anos de história, a sustentabilidade e a responsabilidade ambiental sempre estiveram na raiz estratégica da Be8. Por serem características intrínsecas ao negócio de biocombustíveis, a empresa sempre se comprometeu com a agenda global de sustentabilidade e de transição energética, desenvolvendo produtos que contribuíssem significativamente para a redução das emissões de gases de efeito estufa, além de serem produzidos com matérias-primas de alto aproveitamento, como, no caso da soja, com gordura animal e óleo de cozinha usado.

"Sustentabilidade é mais do que o DNA da empresa, ele norteia o nosso modelo de negócios e permeia todas as nossas relações, em todas as interações da empresa. Buscamos o desenvolvimento sustentável, o progresso econômico, social e ambiental nas comunidades em que atuamos e queremos um planeta mais sustentável para as futuras gerações", destaca Erasmo Carlos Battistella, presidente da Be8.

Líder nacional em biodiesel, a Be8 anunciou em outubro o Be8 BeVant, que promete revolucionar o mercado de biocombustíveis. Trata-se de um metil éster bidestilado, resultado de um processo que gera ganhos de qualidade e de desempenho e que permite que o produto seja adicionado 100% ou misturado ao óleo diesel, antecipando os benefícios do diesel verde em condições comerciais mais competitivas – o produto será ofertado a um custo estimadamente 50% inferior ao praticado hoje no mercado internacional para o Diesel Verde.

Com maior teor de éster, ele reduz em até 50% as emissões de monóxido de carbono, em até 85% a emissão de materiais particulados e em até 90% a de fumaça preta. "Essa grande inovação é fruto da experiência que conquistamos na Europa [onde a empresa opera uma fábrica de biodiesel na Suíça] e nos Estados Unidos, além dos conhecimentos desenvolvidos na fase de estudos do projeto de biocombustíveis avançados", Battistella celebra.

A empresa vai investir R$ 80 milhões no desenvolvimento do produto, considerando a pesquisa, desenvolvimento e a construção de uma nova linha de produção em Passo Fundo (RS), com capacidade de 150 milhões de litros por ano. A previsão de início da produção é de 12 meses e pode ter a capacidade ampliada rapidamente para a unidade de Marialva (PR). "Não descartamos estabelecer também licenças de produção para que o Be8 BeVant possa atender a toda a demanda que surgir", garantiu Battistella.

O Be8 BeVant é ideal para empresas consumidoras de grandes volumes de óleo diesel tradicional e que têm o compromisso de reduzir suas emissões no curto prazo, já que tem o potencial de abastecer equipamentos geradores de energia e atender às demandas dos setores de logística para a produção de minérios, de transportes coletivos e de cargas nos modais rodoviário, hidroviários, marítimo e ferroviário.

O produto chega no mercado justamente em um momento em que muitas empresas buscam meios para cumprir as metas de sustentabilidade e ESG anunciadas para reduzir ou zerar a emissão de gases do efeito estufa até 2030. "Estamos falando de uma solução imediata, que não depende de investimento em infraestrutura ou troca de motor, comparado com outras rotas tecnológicas como hidrogênio, biometano e veículo elétrico, com alto impacto para a despoluição dos grandes centros urbanos no curto prazo", destaca Battistella.

"Não descartamos oferecer o produto para exportação, mas nosso foco preferencial é o mercado nacional, que precisa de uma solução 100% renovável. Com esta inovação, reforçamos nosso compromisso de ser uma empresa de energias renováveis que implementa novas matrizes energéticas por meio de um ecossistema circular, contribuindo para espaços menos poluídos e populações com mais saúde ainda no presente", finaliza.

Plano de descarbonização
Outro destaque das ações de sustentabilidade da Be8 é o plano de descarbonização da empresa, que prevê uma série de medidas de redução e mitigação de emissões diretas e indiretas, contribuindo para o alcance da meta da empresa de se tornar carbono neutro até 2030. A estratégia foi estruturada a partir de um diagnóstico baseado na iniciativa de Alvos Baseados na Ciência (Science Based Targets Initiative – SBTi, em inglês), que avaliou, entre outros dados, o inventário de emissões de gases de efeito estufa da companhia. A íntegra do plano estabelece ações com metas estimadas de descarbonização para os períodos de cinco e dez anos, com alinhamento metodológico ao SBTi.

A Be8 também conquistou, pela primeira vez, o Selo Ouro no Programa Brasileiro GHG Protocol, certificando com o mais alto nível de qualificação o seu inventário de emissões de gases de efeito estufa (GEE). O Programa Brasileiro GHG Protocol foi criado em 2008, adaptando o método global ao contexto do país com o desenvolvimento de ferramentas de cálculo adequadas. É uma iniciativa do Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e do World Resources Institute (WRI), em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), o World Business Council for Sustainable Development (WBSCD) e mais 27 empresas fundadoras.

À medida em que a Be8 avança, a conclusão é clara: a empresa não apenas molda o presente, mas redefine o futuro, oferecendo, com inovações como o Be8 Bevant, uma solução imediata para um mundo que anseia por alternativas sustentáveis e eficazes.

Veja mais notícias sobre Conteúdo Patrocinado.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 14 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/