2025: o ano que marcará o adeus ao dinheiro físico?

Brasileiros opinam que cédulas deveriam terminar no próximo ano
A pesquisa da Adyen, realizada em parceria com o Centro de Pesquisa Econômicas e de Negócios (Cebr), também identificou que 31% dos consumidores já não carregam a carteira física no momento da compra

As tecnologias avançam, novos meios de pagamento aparecem e o comportamento dos consumidores muda. Prova disso é uma pesquisa realizada pela Adyen. O levantamento revelou que 26% das pessoas pensam que a sociedade deveria eliminar o uso de dinheiro físico já em 2025.Esse pensamento vem junto com a redução do uso de cédulas como meios de pagamento, e com cartões, PIX e outros pagamentos digitais tomando espaço. Meios esses que cresceram 10,1% no último ano e a expectativa é que avance entre 8,5% e 10,5% neste ano, conforme estimativas da Associação Brasileira de Meios de Pagamentos Eletrônicos (Abecs). A pesquisa da Adyen, realizada em parceria com o Centro de Pesquisa Econômicas e de Negócios (Cebr), também identificou que 31% dos consumidores já não carregam a carteira física no momento da compra.

A jornada de pagamentos é a etapa final do processo de compras e se mostra essencial para conquistar e fidelizar clientes. Ela também é a parte mais sensível e demanda maior atenção dos vendedores e consumidores. O questionário identificou que 59% dos brasileiros saem das lojas físicas sem comprar se não puderem pagar como desejam, número maior que a média global, que está em 55%. Já no universo do e-commerce, 46% responderam que desistem da compra se não puderem pagar da forma que desejam, abaixo do número mundial, que está em 56,8%.

Fraudes preocupam varejistas e consumidores
Outro ponto sensível na etapa de pagamentos é a possibilidade de fraudes. Com a transformação digital do varejo, as formas de compras estão ficando mais avançadas, ao mesmo tempo em que aumenta a sofisticação das tentativas de fraude online. No último ano, 43% dos brasileiros foram vítimas de fraude. Globalmente, as vítimas correspondem a 35% dos entrevistados. Os varejistas também encontram desafios com ataques fraudulentos e vazamento de dados. No mundo todo, o setor varejista perdeu US$ 429 bilhões com ataques fraudulentos em 2023. No ano passado, 66% dos varejistas brasileiros enfrentaram aumento nas tentativas de fraude à organização, mais de 20 pontos percentuais acima da média global de 41%. Por isso, a pesquisa mostra que apesar de 18% dos consumidores brasileiros terem vontade de concluir a transação em poucos cliques, 23% aceitam quando a empresa solicita comprovação de identificação para concluir o pagamento.

Com Redação da B3

Veja mais notícias sobre BrasilComportamentoEconomiaTecnologia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 25 Mai 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://amanha.com.br/